Reino Unido devolverá seus únicos pandas à China após 12 anos sem reprodução

Depois de anos tentando sem sucesso conseguir um filhote, o Zoológico de Edimburgo anunciou nesta quarta-feira que enviará seu par de pandas gigantes de volta à China em 2023, os únicos presentes em todo o Reino Unido. A Royal Zoological Society of Scotland (RZSS) informou que planeja dar a Yang Guang e Tian Tian uma "despedida gigante" no zoológico antes de sua partida este ano.

La Pintana: comuna mais pobre de Santiago vira modelo de reciclagem no Chile

Ministra pela segunda vez: Marina terá mais tecnologia, mas encontrará gangues bem armadas

“Como os únicos pandas gigantes do Reino Unido, eles têm sido incrivelmente populares entre os visitantes, ajudando a conectar milhões de pessoas com a natureza, além de arrecadar fundos vitais para a conservação da vida selvagem”, disse o executivo-chefe do RZSS, David Field.

A dupla de pandas chegou a Edimburgo em dezembro de 2011, sob um contrato de empréstimo de 10 anos com a Associação Chinesa de Conservação da Vida Selvagem.

Mas logo ficou claro que eles não tinham desejo de procriar. Os responsáveis pelo zoológico até tentaram inseminar artificialmente Tian Tian em 2013, mas sem sucesso. Yang Guang foi posteriormente castrado após ser tratado de câncer testicular.

Estudo: ursos polares estão desaparecendo do Canadá

Os pandas gigantes são conhecidos por terem grande dificuldade em se reproduzir em cativeiro, pois perdem o interesse em acasalar naturalmente ou simplesmente não sabem como acasalar. As pandas fêmeas têm um único ciclo estral na primavera, durante o qual são férteis apenas por 24 a 36 horas, de acordo com a organização de conservação Pandas International.

As tentativas de criar pandas em cativeiro começaram na China em 1955, mas não deram frutos até Ming Ming nascer em 1963 no Zoológico de Pequim. Originalmente do planalto tibetano, no sudoeste da China, os pandas gigantes viram suas populações esgotadas por caçadores furtivos, que os matam por causa de suas peles, e pela extração ilegal de madeira, que prejudica o crescimento do bambu, sua principal fonte de alimento.

São Pedro da Aladeia: pesquisadores encontram rara concentração de pau-brasil nativo na Serra da Sapiatiba

A Pandas International estima que a população selvagem de pandas gigantes seja atualmente de 1.864. Existem cerca de 600 em cativeiro em centros especiais, zoológicos e parques naturais ao redor do mundo.

Segundo o Zoológico de Edimburgo, Yang Guang e Tian Tian podem deixar a capital escocesa em outubro de 2023, dois anos após a prorrogação do empréstimo.