Reino Unido disposto a abrigar 20.000 refugiados

·1 minuto de leitura
O primeiro-ministro britânico, Boris Johnson

O governo britânico anunciou nesta terça-feira(17) que está pronto para receber 20 mil refugiados afegãos "a longo prazo", poucas horas depois de uma reunião de emergência sobre a crise causada pelo retorno do Talibã ao poder.

"Temos uma dívida com todos os que trabalharam para nós para tornar o Afeganistão um lugar melhor nos últimos vinte anos. Muitos deles, especialmente as mulheres, precisam urgentemente de nossa ajuda", disse o primeiro-ministro Boris Johnson, citado em um comunicado do Ministério do Interior.

Johnson declarou estar "orgulhoso de que o Reino Unido tenha sido capaz de criar este caminho para ajudá-los, com suas famílias, a viver em total segurança no Reino Unido".

O chefe do governo apresentará o novo dispositivo de acolhida na quarta-feira à Câmara dos Comuns.

A iniciativa prevê a chegada de 5.000 afegãos "ameaçados pela atual crise" no primeiro ano, em particular mulheres, meninas e minorias religiosas, informou o Ministério.

O comunicado não mencionou um cronograma preciso, mas é inspirado em um programa para refugiados sírios que permitiu a instalação de 20 mil pessoas em sete anos, de 2014 a 2021.

O novo dispositivo para o Afeganistão foi adicionado a um programa conhecido como ARAP, destinado a afegãos contratados como intérpretes pelo Reino Unido.

O Reino Unido destacou cerca de 900 militares para garantir a evacuação de seus cidadãos e funcionários locais de Cabul.

Cerca de 520 cidadãos britânicos, afegãos e diplomatas deixaram o Afeganistão desde o último sábado, a bordo de voos militares.

pau/jz/tjc/jc

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos