Reino Unido e França mantêm impasse sobre emissões de licenças para pesca

·2 min de leitura

Por Elizabeth Piper e Michel Rose

ROMA (Reuters) - O Reino Unido e a França entraram em confronto novamente por conta da disputa sobre a área de pesca no pós-Brexit neste domingo, com Londres pedindo a Paris que retire suas ameaças e rejeitando as alegações de que houve qualquer acordo para tentar esfriar uma discussão que poderia prejudicar o comércio entre os países.

Os dois lados desenharam cenários diferentes da reunião entre o primeiro-ministro Boris Johnson e o presidente francês Emmanuel Macron nos bastidores da cúpula do G20 em Roma, e há poucos sinais de que a disputa está sendo resolvida.

Após a reunião, uma autoridade francesa disse que os líderes concordaram em tentar diminuir o conflito. Mas o porta-voz de Johnson desmentiu a alegação e pediu que Paris se mexesse primeiro caso Macron queira mesmo botar panos quentes na situação.

"Caberá aos franceses decidir se querem voltar atrás nas ameaças que fizeram nos últimos dias sobre a violação do acordo do Brexit. Isso será um assunto para eles", disse o porta-voz de Johnson a repórteres.

As relações com a França tornaram-se cada vez mais tensas desde que o Reino Unido votou pela saída da União Europeia em 2016. O pacto de segurança recentemente firmado por Londres com os Estados Unidos e a Austrália pouco fez para reconquistar a confiança de Paris.

No centro da disputa está a pesca, tema que dominou as negociações do Brexit por anos, não por causa de sua importância econômica, mas por conta do enorme significado político para ambos os líderes. Se não for resolvido, o tópico pode desencadear o início de medidas de disputa no acordo comercial do Brexit já na próxima semana.

Paris disse que poderia impor medidas específicas a partir de terça-feira, incluindo o aumento de alguns controles, se a disputa não for resolvida. A contenda foi desencadeada quando a França acusou o Reino Unido de emitir apenas metade das licenças de pesca que acreditava ter direito.

Londres rejeita a acusação, dizendo que distribui licenças para pesca em suas águas de acordo com as regras estabelecidas no acordo do Brexit. A disputa se intensificou depois que os franceses apreenderam um barco pesqueiro britânico esta semana.

Nenhum dos líderes parece querer diminuir o impasse, com ambos acreditando que estão certos, de acordo com as autoridades.

Macron questionou a credibilidade do Reino Unido, enquanto o ministro britânico do Brexit, David Frost, pediu explicação sobre uma carta que pareceu sugerir que a França queria que a UE punisse o Reino Unido por deixar o bloco.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos