Reino Unido e UE convocam reunião urgente sobre Mianmar no Conselho de DDHH da ONU

·1 minuto de leitura
Estudantes protestam contra golpe militar em Yangon, em 5 de fevereiro de 2021

O Reino Unido, a União Europeia e 19 outros membros do Conselho de Direitos Humanos da ONU convocaram nesta segunda-feira (8) uma reunião urgente sobre a situação em Mianmar após o golpe.

Este pedido "é uma resposta ao estado de emergência imposto em Mianmar, a prisão arbitrária de líderes políticos eleitos democraticamente e membros da sociedade civil", declarou o embaixador britânico na ONU em Genebra, Julian Braithwaite.

"Devemos responder urgentemente ao desafio que o povo birmanês enfrenta e à situação humanitária, que está se deteriorando rapidamente", acrescentou, durante uma reunião do Conselho.

A reunião acontecerá na sexta-feira a partir das 21h GMT, de acordo com um comunicado do conselho divulgado na noite desta segunda-feira.

Dezenas de milhares de birmaneses protestam nas ruas desde o golpe da semana passada em oposição ao retorno dos militares ao poder.

Já ocorreram dezenas de prisões e cortes no fornecimento de sinal de internet no país.

O embaixador britânico indicou que o grupo que propõe esta reunião urgente informará os restantes membros do Conselho da redação de uma resolução sobre o assunto.

A reunião de emergência, que precisa da aprovação de um terço dos 47 membros do Conselho, algo que tem foi amplamente superado neste caso, será realizada antes da sessão ordinária do Conselho, a partir de 22 de fevereiro.

nl-vog/bl-eg-tjc/bn