Reino Unido indica que enviará tanques de guerra à Ucrânia

LONDRES (Reuters) - O primeiro-ministro britânico, Rishi Sunak, indicou neste sábado que o Reino Unido enviará à Ucrânia alguns de seus principais tanques de guerra, junto com o apoio de artilharia extra, atraindo rápida reprovação da embaixada russa em Londres.

Durante um telefonema com o presidente ucraniano, Volodymyr Zelenskiy, Sunak "delineou a ambição do Reino Unido de intensificar nosso apoio à Ucrânia, inclusive por meio do fornecimento de tanques Challenger 2 e sistemas de artilharia adicionais", disse um porta-voz do primeiro-ministro.

"Os líderes refletiram sobre o estado atual da guerra da Rússia na Ucrânia, com as sucessivas vitórias ucranianas afastando as tropas russas e agravando seus aspectos militares e morais", acrescentou o porta-voz.

Reportagens da imprensa têm sugerido que o Reino Unido está em discussões com a Ucrânia para entregar os Challengers para ajudar o país a lutar contra as forças de Moscou.

O gabinete de Sunak disse nesta semana que o Reino Unido coordenaria seu apoio com aliados após a Alemanha, a França e os Estados Unidos indicarem na semana passada que forneceriam veículos blindados à Ucrânia.

De acordo com a Sky News, cerca de uma dúzia de tanques serão fornecidos, a primeira vez que esse tipo de armamento ocidental é oferecido.

O secretário de Relações Exteriores britânico, James Cleverly, disse que o ministro da Defesa atualizará o Parlamento na segunda-feira.

A Embaixada da Rússia em Londres disse que a decisão de enviar os tanques prolongará o confronto, irá vitimar mais pessoas, incluindo civis, e é uma evidência do "envolvimento cada vez mais óbvio de Londres no conflito".

(Reportagem de Michael Holden)