Reino Unido oferece auxílio a empresas enfraquecidas pela Ômicron

·3 min de leitura
Indústria da hospitalidade está sofrendo com esta última variante do COVID-19 (Dan Kitwood/Getty Images)
Indústria da hospitalidade está sofrendo com esta última variante do COVID-19 (Dan Kitwood/Getty Images)
  • Receitas caíram bastante após advertências da saúde pública

  • Para primeiro-ministro Boris Johnson, é preciso agir imediatamente

  • Apoio pode ser insuficiente para algumas empresas

A Grã-Bretanha anunciou nesta semana que disponibilizará mais de R$ 7 bilhões (US$ 1,3 bi) em subsídios e outras ajudas para a indústria da hospitalidade - que tenta sobreviver após ser atingida violentamente pela variante Ômicron do COVID-19. Depois de serem 'obrigadas' a se curvar à pressão de pubs, restaurantes e outras empresas, suas receitas despencaram após advertências de saúde pública. Um adicional de quase R$ 760 milhões (US$ 133 mi) será dado aos governos locais para apoiar as empresas em suas áreas atingidas pelo aumento repentino nas infecções.

Leia também:

Crise perto do Natal

Pubs e restaurantes relataram uma onda de cancelamentos durante a época crucial do Natal, já que as pessoas evitam eventos públicos e os trabalhadores são forçados a se isolar, deixando os locais com poucos funcionários. Muitos teatros e museus também fecharam suas portas. “Com o aumento de casos da Ômicron, as pessoas estão, com razão, exercendo mais cautela ao viver suas vidas, o que está impactando nossos setores de hospitalidade, lazer e cultura naquela que é normalmente a época mais movimentada do ano”, disse o primeiro-ministro Boris Johnson em declaração pública. “É por isso que estamos agindo imediatamente”.

Apoio insuficiente

Embora várias organizações tenham recebido bem a ajuda, alguns grandes grupos de interesse disseram que tanto dano já havia sido feito que o apoio oferecido na terça-feira foi inadequado. “A estratégia de abrir/fechar está crucificando os negócios”, disse Michael Kill, executivo-chefe da Night Time Industries Association. “Cada libra de ajuda é muito necessária. Mas este pacote é muito pequeno e beira o insulto”, acrescentou. Muitos governos na Europa e nos Estados Unidos estão enfrentando dilemas semelhantes sobre a dificuldade de enfrentar a variante Ômicron.

Alerta da saúde

A queda nos negócios veio depois que o diretor médico da Inglaterra disse ao público para limitar seus contatos sociais e priorizar os eventos que mais desejam participar neste período de festas. Tal mensagem veio quando as infecções por COVID-19 atingiram os níveis mais altos de todos os tempos, levantando preocupações de que hospitais e outros serviços de emergência possam estar sobrecarregados. Grupos empresariais, incluindo a Câmara de Comércio Britânica, a Federação de Pequenas Empresas e a UKHospitality, exigiram ajuda do governo.

Alguns empresários dizem que o novo montante de ajuda governamental está chegando tarde demais (Hollie Adams/Getty Images)
Alguns empresários dizem que o novo montante de ajuda governamental está chegando tarde demais (Hollie Adams/Getty Images)

Novo lockdown?

Embora os assessores científicos do governo tenham recomendado mais restrições às empresas e interações sociais, o governo em si tem relutado em ordenar um bloqueio em parte por causa do custo para o erário público. Em vez disso, Johnson está apostando que as vacinas serão seu salvador, pedindo a todos que tomem doses de reforço para retardar a disseminação da Ômicron. 

Ômicron no Reino Unido

As primeiras evidências sugerem que a Ômicron também pode produzir doenças menos graves - embora os especialistas avisem que é muito cedo para dizer - e que poderia escapar da proteção da vacina. Mesmo que seja mais suave, a nova variante ainda pode sobrecarregar os sistemas de saúde devido ao grande número de infecções. Os casos confirmados de coronavírus no Reino Unido aumentaram 60% em uma semana, à medida que a Ômicron ultrapassou o delta como variante dominante.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos