Reino Unido quer ampliar investigação sobre acordo Microsoft-Activision de US$69 bi

(Reuters) - A agência antitruste do Reino Unido disse nesta quinta-feira que fará uma investigação aprofundada sobre a compra da Activision Blizzard, fabricante de "Call of Duty", pela Microsoft por 69 bilhões de dólares, após a gigante de tecnologia não oferecer soluções para aliviar receios sobre concorrência.

O acordo, anunciado em janeiro, exige aprovação nos Estados Unidos, bem como em outras grandes jurisdições, incluindo União Europeia e China.

O regulador britânico disse no início deste mês que a aquisição da desenvolvedora de videogames pode prejudicar a concorrência em consoles de jogos, serviços de assinatura e jogos em nuvem se a Microsoft se recusar a dar aos concorrentes acesso aos jogos mais vendidos da Activision.

A Reuters informou anteriormente que a Microsoft pagará uma multa de 3 bilhões de dólares se o acordo fracassar, de acordo com uma fonte familiarizada com o assunto, sugerindo que a empresa está confiante em obter a aprovação antitruste.

(Por Radhika Anilkumar e Amna Karimi)