Reino Unido recebe 29 afegãos da comunidade LGBTQ+

·1 min de leitura
(Arquivo) Membros da comunidade LGBT participam da Parada do Orgulho em Londres em 6 de julho de 2019 (AFP/Niklas HALLE'N)

O Reino Unido recebeu pela primeira vez 29 afegãos da comunidade LGBTQ+, ameaçados em seu país após o retorno dos talibãs ao poder, anunciou a chancelaria britânica nesta sexta-feira (29).

"Sob o regime dos talibãs, as pessoas LGBT estão entre as mais vulneráveis e muitas delas enfrentam altos níveis de perseguição, discriminação e ataques", disse o ministério em um comunicado.

Este grupo, formado por estudantes e ativistas afegãos que defendem os direitos das pessoas LGBTQ+ em seu país, chegou ao Reino Unido na sexta-feira para "começar uma vida melhor", indicou o Ministério de Relações Exteriores.

As autoridades britânicas colaboraram com a associação britânica Stonewall e a canadense Rainbow Railroad para tornar essa realocação possível.

A diretora-geral da Stonewall, Nancy Kelley, elogiou "o fato das pessoas LGBTQ+ serem reconhecidas como um grupo prioritário para realojar".

Londres disse que "outros afegãos da comunidade LGBT devem chegar ao Reino Unido nos próximos meses".

As autoridades britânicas evacuaram mais de 15.000 pessoas, incluindo 8.600 afegãos, durante o transporte aéreo em Cabul nas últimas duas semanas de agosto, após o retorno do regime talibã ao poder.

cdu/gmo/clr/eb/dbh/ap/ic

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos