Reino Unido retoma progressivamente suas conexões pelo Canal da Mancha

Kate GILLAM con Martine PAUWELS en Londres
·2 minuto de leitura
Policiais próximos a cartazes de "Voltem aos seus veículos", na entrada do Porto de Dover em Kent, Inglaterra

O Reino Unido começou a sair nesta quarta-feira (23) de 48 horas de paralisia e isolamento, mas vai demorar dias para descongestionar o porto de Dover, onde milhares de caminhões estão parados, e seus motoristas não escondem a impaciência na véspera do Natal.

"Eles dizem que haverá um testes de covid-19 para nós", mas "nada aconteceu", lamenta Ezdrasz Szwaja, um motorista polonês que ficou preso pelo fechamento da fronteira francesa, após a identificação de uma nova cepa potencialmente mais contagiosa do novo coronavírus.

Começou uma corrida contra o tempo para que o Exército ajude para que se possa testar os caminhoneiros. Esse é o pré-requisito para permitir a entrada na França, mas também para que a cadeia de suprimentos britânica volte a toda velocidade antes que haja uma escassez.

Eles estão em uma situação-limite. Presos desde domingo, sem acesso a banheiro, ou comida aquecida, alguns motoristas tiveram confrontos tensos e breves com a polícia na manhã desta quarta-feira. Um homem que bloqueava o acesso a uma rodovia foi preso.

O tráfego de saída de carga e de certos passageiros pode, em tese, ser retomado em Dover, o principal porto de travessia, com a reabertura parcial das fronteiras francesas para os britânicos com teste negativo.

Longas filas de caminhões se estendem na área portuária, e "levaremos alguns dias para sair dessa situação", alertou o ministro das Coletividades Locais, Robert Jenrick.

- "Última" vez na Inglaterra -

"Foi a primeira vez para mim na Inglaterra e, possivelmente, a última", disse German Sergej Merkel à AFP, sentado na cabine de seu caminhão, resignado a passar o Natal lá.

De acordo com o governo, cerca de 5.000 veículos pesados ficaram presos em Kent (sudeste) ao redor da área do porto nesta quarta-feira, e quase 3.800, em um aeroporto desativado em Manston, onde os motoristas podem ser testados.

Se um motorista der positivo com um teste rápido que dê resultado em aproximadamente 30 minutos, ele será submetido a um teste de PCR e, se for positivo novamente, ficará isolado em um hotel por dez dias.

O Reino Unido tem um dos mais difíceis balanços da pandemia na Europa, com 68.000 mortes desde o início do surto, e quase 37.000 casos apenas na terça-feira.

Apesar do acordo para encerrar a crise de abastecimento através do Canal, o congestionamento no porto de Dover continua alimentando temores de abastecimento do país, que depende fortemente do tráfego de caminhões.

bur-mpa/gmo/msr/mb/bn/tt