Reino Unido teve quase 400 crianças infectadas com HIV após transfusões de sangue contaminado

Cerca de 380 crianças britânicas foram infectadas com HIV após passarem por transfusões de sangue contaminado realizadas no NHS, o serviço de saúde público do Reino Unido, nos anos 70 e 80. O número é resultado de uma investigação feita pelo governo britânico sobre o escândalo.

Vídeo: Irmãs entram para o livro dos recordes como as gêmeas idênticas mais diferentes do mundo

Ciência: Cientistas criam implante que faz homem com paralisia cerebral falar

Estimativas anteriores indicavam que 175 crianças haviam se contaminado, mas um novo levantamento mostrou um número maior de infectados. Segundo a BBC, a maior parte das crianças infectadas sofria de doenças sanguíneas, como hemofilia.

Em outubro, o governo britânico pagou a primeira parcela de uma indenização de 100 mil libras aos sobreviventes. Iniciado há cerca de cinco anos, o comitê que investiga o caso deve publicar o seu relatório final no meio do ano que vem.

Entre 1970 e 1991, 1.250 pessoas, entre crianças e adultos, foram infectadas com o vírus da Aids no Reino Unido após se submeterem ao tratamento Fator VIII, que substituia uma proteína responsável pela coagulação do sangue. Um a cada três dos infectados era menor de idade.

O mesmo tratamento também expôs outras centenas de pacientes a doenças como hepatite.