Reintegração de posse remove 450 famílias de ocupação em Campinas

Daniel Mello - Repórter da Agência Brasil

A Polícia Militar (PM)cumpre hoje (28) uma ordem de reintegração de posse contra a Ocupação Mandela, em Campinas, interior paulista. Segundo a prefeitura, 450 famílias foram cadastradas na área. Os moradores chegaram a resistir fazendo barreiras com fogo.

A ordem para a ação foi determinada pela 1ª Vara do Foro Regional de Vila Mimosa, atendendo a pedido da Cerâmica Argite, empresa proprietária da área.

Em vídeos publicados nas redes sociais, moradores da ocupação reclamaram da truculência da polícia para fazer o despejo. A Polícia Militar não tinha, até o início da tarde, informações sobre uso de armas não letais ou confrontos. De acordo com a assessoria da PM, a Secretaria de Segurança Pública de São Paulo deverá se manifestar sobre a operação ainda hoje.

Não há nenhum planejamento para abrigar emergencialmente os desalojados pela ação. “Não tem uma área pública para abrigar as pessoas que estão lá”, disse o secretário de Relações institucionais de Campinas, Wanderley de Almeida. A administração municipal agendou para as 10h de amanhã (29) uma reunião com a comunidade para decidir o que poderá ser feito para auxiliar as famílias.

Segundo Almeida, hoje estão sendo tratados apenas os casos mais sensíveis. “Hoje, estamos lidando com os problemas pontuais de vulnerabilidade, como os cadeirantes”, afirmou. Será feito também um novo cadastramento das famílias. “Haverá uma nova triagem, não são todos que vão estar aptos para ser enquadrados em programas habitacionais”, afirmou.