Reitor da UFF para período até 2026 será escolhido este mês

Entre os próximos dias 21 e 23, a comunidade acadêmica escolherá o reitor da Universidade Federal Fluminense (UFF) para o quadriênio de 2022 a 2026. De forma democrática, podem votar os servidores docentes e técnico-administrativos do quadro permanente da universidade, além de estudantes de graduação, especialização, mestrado e doutorado, matriculados em cursos gratuitos, presenciais ou à distância e inscritos em qualquer disciplina. Também podem participar do pleito os alunos de residência.

Educação: Escola Parceira e contratação de professores estão atrasados em Niterói

Meio ambiente: Coleta seletiva não chega a 2% em Niterói, cidade pioneira no processo no país

Como todas as eleições para reitorias de universidades federais desde que o presidente Jair Bolsonaro assumiu o poder em 2019, esta também desperta expectativas sobre o alinhamento das chapas ao governo e uma possível escolha que desagrade à comunidade acadêmica.

De acordo com a Constituição Federal, desde 1996, o resultado da eleição para reitoria das universidades federais é encaminhado para o presidente da República, a quem cabe a decisão final. Por tradição, o presidente formaliza a escolha do nome mais votado. Desde que assumiu o cargo, Bolsonaro vem quebrando a tradição e empossando chapas mais alinhadas ao seu governo.

Segundo a Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes), até hoje Bolsonaro nomeou 20 reitores que não foram os mais votados em suas universidades. A postura do presidente é criticada pela comunidade acadêmica. Em 2020, reitores de universidades e institutos federais eleitos, mas não empossados pelo presidente, escreveram uma carta aberta para criticar a conduta do Ministério da Educação (MEC), apontada por eles como antidemocrática.

Economia: Comércio de Niterói espera vender 10% a mais no inverno

As escolhas questionadas de Bolsonaro vêm criando um racha na academia, e este ano seis reitores não eleitos, mas empossados pelo presidente, decidiram criar uma associação independente da Andifes. O grupo criou a Associação dos Reitores das Universidades Federais do Brasil (Afebras).

De acordo com membros da comunidade da UFF, Bolsonaro não deve encontrar, entre os três candidatos, nenhum que tenha maior alinhamento ao governo e, portanto, a expectativa é de que o atual reitor, Antonio Claudio Lucas da Nóbrega, seja reeleito e reempossado.

Antonio Claudio é candidato à reeleição pela chapa + Juntos Pela UFF. Ele é professor titular do Departamento de Fisiologia, é médico, especialista em medicina do exercício e do esporte, e em cardiologia.

Ponte: Multas a caminhões que transitam fora do horário permitido na Ponte Rio-Niterói batem recorde

O cargo será disputado também pelo professor titular de teoria do direito, Wilson Madeira Filho, da chapa Movimento UFF Democrática. E por Roberto de Souza Salles. Médico e veterinário, Salles foi reitor da UFF entre 2006 e 2010. Ele concorre agora pela chapa UFF Plural & Democrática.

Os debates entre os candidatos começaram no dia 10 de maio. O último deles será no dia 14, às 18h, no campus do Gragoatá.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos