Reitora de universidade ofende nordestinos após derrota de Bolsonaro

Jair Bolsonaro saiu derrotado em sua tentativa de reeleição (Foto: REUTERS/Adriano Machado)
Jair Bolsonaro saiu derrotado em sua tentativa de reeleição (Foto: REUTERS/Adriano Machado)
  • Reitora da Unigran Capital, Mariana Zauith, publica mensagem ofensiva à região Nordeste;

  • No texto, ela culpa os nordestinos pela derrota de Jair Bolsonaro nas urnas;

  • Posteriormente, ela se mostrou arrependida e disse que não se manifesta contra nenhum ser humano.

A reitora da Unigran Capital, Mariana Zauith, publicou em seu perfil pessoal do Instagram uma mensagem ofensiva ao Nordeste, culpando a população da região pela derrota de Jair Bolsonaro (PL) nas urnas.

A instituição é uma das principais universidades privadas do Mato Grosso do Sul.

“Ganhamos onde se produz e perdemos onde se tira férias… Bora trabalhar pq [sic] se o gado morrer os carrapatos vão passar fome…”, dizia a mensagem.

O texto é o mesmo que Angela Machado, diretora de Responsabilidade Social do Flamengo, compartilhou em suas redes.

Após a repercussão da publicação, a esposa do presidente do clube, Rodolfo Landim, decidiu fechar seu perfil para somente seguidores. A agremiação informou, na época, que não se posicionaria sobre o caso.

O que diz Mariana Zauith

À coluna do jornalista Guilherme Amado, do portal Metrópoles, a reitora se mostrou arrependida pela publicação com conotação xenofóbica.

“O post foi compartilhado, porém, no mesmo dia, compartilhei outro post, afirmando que São Paulo decidiu as eleições, ou seja, corrigindo o erro da postagem anterior. Aproveito esta oportunidade para me desculpar com o povo nordestino pelo meu erro, ainda mais porque não faz parte da minha índole me manifestar contra nenhum ser humano”, afirmou Zauith.

No domingo passado (30), Lula venceu as eleições à Presidência com 50,9% e cerca de 60 milhões de votos. Seu adversário, Jair Bolsonaro, obteve 49,1% e aproximadamente 58 milhões de votos.