Rejeição de Gustavo reforça vitória antecipada de Arthur Aguiar no "BBB 22"

·2 min de leitura
Arthur Aguiar já está com o prêmio nas mãos (Foto: Reprodução/Globo)
Arthur Aguiar já está com o prêmio nas mãos (Foto: Reprodução/Globo)

Gustavo foi eliminado do "BBB 22" com 81,53% dos votos em um paredão contra Eliezer (16,08%) e Paulo André (2,39%) nesta terça-feira (19). As enquetes já indicavam a eliminação do "malvadão", mas a porcentagem impressionou parte do público. Se alguém ainda duvidava da força de Arthur Aguiar, chegou a hora de admitir que o prêmio de R$ 1,5 milhão já está em suas mãos.

O eliminado cometeu alguns erros de estratégia nos últimos dias. O fator determinante para a sua saída, porém, foi a rivalidade com o marido de Maíra Cardi. Gustavo já tinha voltado de vários paredões e isso preocupava a maior torcida do programa. Eliminar o rapaz também virou "questão de honra" depois que ele se desentendeu com Arthur e chegou a dizer que o ator se vitimizava.

Em seu discurso de eliminação, Tadeu Schmidt não focou na briga das torcidas. O apresentador achou melhor "puxar a orelha" de Gustavo por ter proposto um rodízio para definir quem iria ao paredão, como o Yahoo já havia previsto. A escolha de Tadeu foi boa. Além de não mentir em seu discurso (Gustavo realmente foi contraditório com a proposta), o apresentador apimentou o jogo na reta final. Será que os participantes que restaram continuarão com essa estratégia? Tudo indica que passarão a votar por afinidade, o que pode gerar conflitos e tirar a casa do marasmo.

"Se um de vocês vencer o BBB, não foi ajudado por esse acordo de cavalheiros. Foi apesar desse acordo esdrúxulo. Quem é beneficiado por esse acordo? Combina com alguém? Combina com você, PA? Não combina com o jeitão do Gustavo", alfinetou Schmidt.

O resultado do paredão ainda reforça que a vitória de Arthur Aguiar é cada vez mais real. O perfil oficial do brother havia pedido para a torcida descansar, mas o fã-clube se manifestou do mesmo jeito e provou sua força mais uma vez. Estava na cara que a saída de Gustavo era a vontade do artista, que se preocupava com a quantidade de paredões que o "malvadão" tinha enfrentado e sua coragem para rivalizar.

Contrariando a própria equipe, Arthur chegou a pedir no confessionário para os fãs votarem em todos os paredões. Em seguida, ao conversar com Eli, o ator afirmou que acreditava que ele pudesse continuar no jogo. A torcida de Paulo André, que muitos achavam que tinha chance de derrotar Aguiar em uma suposta final, só conseguiu fazer 16,08% dos votos em Eliezer.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos