Relação banhada a água, ouro e prata: casal de designer e ourives criam marca de joias

O primeiro contato entre a designer e artesã Julia Travassos, de 33 anos, e o tatuador e ourives Rafael Araújo, de 27, foi no mar, em 2021. Ela fazia sua primeira aula de surfe, e ele, que pratica a modalidade desde criança, era professor auxiliar de uma escolinha e a ajudava nos movimentos dentro da água. Um ano e meio depois, o casal está morando junto no Recreio, para onde se mudou há seis meses, e criou, em setembro, a marca de joias Leste, cujo foco, por enquanto, é a produção de anéis de prata e ouro em pequena escala e sob demanda.

A vida continua: Livro dá dicas de como ter um relacionamento saudável após a separação

Mulheres na comédia: Atriz Bruna Campello luta pela equidade de gênero no humor ao assumir programação do Rio Retrô Comedy Club, no Uptown

— Nossa ideia é produzir também pingentes, brincos, acessórios de cabelo e broches — conta Julia. — Como ele é ourives e eu sou designer e sempre gostei muito de acessórios, pensamos em criar algo juntos. Começamos, então, confeccionando peças para pessoas próximas: uma amiga que queria um colar para ir a um casamento ou um amigo que precisava transformar uma peça. Por uma questão de sustentabilidade, reciclar acessórios sem utilidade é, inclusive, uma das nossas propostas, já que a mineração é um processo que pode ser nocivo à natureza. Então, incentivamos as pessoas a submeterem joias paradas em casa a um processo de transformação. Isso não desvaloriza em nada a peça.

Julia explica que o nome escolhido para o negócio está relacionado ao estilo de vida que os dois levam.

— Somos pessoas muito diurnas e solares. Ele é surfista e eu pratico ioga. Eu já gostava do som da palavra leste; pesquisei coisas que têm a ver e aprendi que é a direção onde nasce o sol e a lua, e associamos ao conceito de criar e dar início a um projeto — diz. — Nosso diferencial é focar em coisas ligadas à natureza, como um anel que é um sol e outro que é uma rosa-dos-ventos, além de algo mais surrealista e abstrato. Nosso objetivo é focar em criações autorais. Também trabalhamos com customizações de peças.

Mulheres na comédia: Atriz Bruna Campello luta pela equidade de gênero no humor ao assumir programação do Rio Retrô Comedy Club, no Uptown

As joias são todas fabricadas em ouro 18 quilates ou prata 950. Os preços são definidos de acordo com o peso do acessório. Os anéis de prata, por exemplo, custam de R$ 49 a R$ 300. Já os banhados a ouro vão de R$ 79 a R$ 379.

— Como a prata cem por cento pura é muito ruim de trabalhar, mistura-se cobre, chegando à prata 950, que é a mais nobre do mercado, usada nas grandes marcas de joias. O ouro segue a mesma lógica: tem de 22, 18 e 16 quilates. A quantidade de mistura é que vai reduzindo o nível. Nós trabalhamos com o segundo — explica Araújo. — Produzimos muitas peças em prata com duas camadas de ouro, ela têm uma durabilidade muito boa. No fim das contas, você tem uma peça dourada com um valor mais acessível.

Araújo é responsável pela parte operacional, confeccionando as peças em sua oficina em Vargem Grande. Já a parte criativa fica a cargo dos dois, que, quando reunidos em seu ateliê em casa, discutem ideias, estudam referências e elaboram o esboço das peças. As vendas são feitas pelo Instagram @siga.leste ou pelo WhatsApp (21) 99786-3726.

— Nós dois somos muito criativos. Sempre tivemos as habilidades manuais aguçadas. Afinal, além de ser designer, eu gosto de bordar, e ele é tatuador por hobby; então, ilustra muito bem. Eu faço ainda o marketing da marca, divulgando fotos e textos no Instagram. O logotipo também fui eu que criei — esclarece a artesã.