Relação de Carla Diaz e Arthur no 'BBB21' gera debate na web; amigo da atriz critica capixaba

Leonardo Ribeiro
·3 minuto de leitura

A cena de Carla Diaz tentando consolar Arthur no "Big Brother Brasil 21", após a eliminação de Projota, gerou um novo debate nas redes sociais. Os fãs do "BBB21" se dividem entre os que a classificam como "trouxa", por ficar o tempo todo atrás do capixaba, e entre os que a entendem: afinal, quem nunca viveu um relacionamento que não era recíproco?

"Eu vendo 'BBB' e pensando na Carla que já fui um dia (faz teeeempo) e na quantidade de Carlas que conheço", disse uma fã. "Eu vou pular o muro dessa casa e tirar essa mulher daí. Não aguento assistir tanta vergonha", escreveu uma influenciadora digital. "Por que todo mundo está achando ok ridicularizar a Carla e chamá-la de trouxa? Ver alguém apaixonado sem reciprocidade não deveria despertar na gente repulsa, mas empatia. Todos nós já passamos por isso", escreveu outra seguidora.

Amigo da artista, o cantor Beni Falcone já prevê os próximos passos do jogo.

"Eu já estive em relacionamento tóxico. Já sofri em relações sem reciprocidade. Me perdi tentando encontrar no outro o que ele não tinha pra me oferecer. O incômodo que sentimos ao ver outra pessoa passando por isso se chama identificação. Não descontem nela. Carla não tem culpa. Não se assustem se 'meu bem' começar a morrer de amores depois da eliminação", escreveu o cantor, ironizando Arthur, que não queria ser chamado de "meu bem".

A relação entre Carla e Arthur sempre foi vista com cautela. No primeiro beijo, por exemplo, os amigos e familiares, apesar de não terem certeza sobre o crossfiteiro, celebraram por ver Carla se entregando a todas as emoções que o jogo da Rede Globo propõe.

— O meu desejo é ver minha filha feliz. Vamos ver o desenrolar dessa história, porque tem um jogo envolvido. É mais fácil eu ganhar o prêmio de R$ 1,5 milhão do que prever se o casal vai continuar ou não — disse Mara Diaz, mãe de Carla: — 2020 foi uma grande provação para todos nós. Além da pandemia, descobrimos o câncer da Carla e nos preparamos para lidar com ele. Acho que as coisas acontecem no tempo certo, na hora certa. Nós estamos falando de um programa de TV, não sabemos como será o amanhã. Eu quero que minha filha tenha momentos felizes na casa, ela merece.

Com o passar do tempo, a união de Arthur com Projota despertou a desconfiança dos que torciam pela atriz. A forma fria como o educador físico passou a tratar Carla também desagradou. Quando a artista foi escolhida pelo público para ir ao paredão falso, o desejo foi para que ela ficasse desiludida com o relacionamento amoroso. Mas aconteceu justamente o oposto.

— Naquele mundinho que se cria dentro da casa, ter alguém para você se relacionar afetivamente muitas das vezes é positivo. Te dá amparo, paz, só que se você se relaciona com alguém que não tem sentimentos recíprocos cria-se uma possibilidade de cair em um buraco muito ruim. Eu sei a pessoa que Carla é, por isso fico tão chateado por vê-la sofrendo. Ela merece tudo de melhor e não ficar preocupada com Arthur, que não está nem aí para ela — disse Beni Falcone, cantor e grande amigo da atriz.

O jeito agora é esperar para ver se o casal vai resistir às turbulências do jogo.