Relator da reforma trabalhista faz mudanças pontuais no texto, prevê votação até fim da tarde na comissão

BRASÍLIA (Reuters) - O relator da reforma trabalhista, deputado Rogério Marinho (PSDB-RN), afirmou nesta terça-feira que fez alterações pontuais no parecer mantendo seu eixo principal e calculou que a votação da proposta na comissão deve ocorrer o fim da tarde.

Ainda assim, garante Marinho, a ideia é seguir com as negociações até a votação da proposta no plenário da Câmara, prevista para a quarta-feira.

“As modificações foram feitas todas no sentido de aperfeiçoar e de melhorar o texto que foi apresentado inicialmente”, disse, citando mudanças referentes ao trabalho intermitente, a pedido de representantes dos aeronautas, e pessoas com dificuldades de locomoção.

“Fizemos um acordo de procedimento, vamos discutir e votar na comissão até umas 16h30, 17h da tarde e após votarmos na comissão faremos reuniões”, disse, citando um encontro com representantes da bancada feminina para discutir pontos relacionados às condições de insalubridade para grávidas e lactantes.

“Vamos tentar votar aqui e vamos continuar o processo de negociação até amanhã, no plenário”, afirmou.

A comissão que analisa a reforma trabalhista iniciou a sessão para votação com mais de uma hora e meia de atraso.

Dentro os principais mudanças trazidas pela reforma, está a prevalência de acordos e negociações coletivas sobre as leis trabalhistas vigentes.

O texto também retira o caráter obrigatório da contribuição sindical.

(Reportagem de Maria Carolina Marcello)