Relatos de possíveis mísseis russos atingindo vilarejo polonês soam alarme da Otan

Logos da Otan na sede da entidade em Bruxelas

Por Marek Strzelecki

VARSÓVIA (Reuters) - Duas pessoas morreram em uma explosão em Przewodow, um vilarejo no leste da Polônia perto da fronteira com a Ucrânia, disseram bombeiros nesta terça-feira, enquanto aliados da Otan investigavam relatos de que a explosão teria sido causada por mísseis russos.

A Associated Press noticiou mais cedo um alto funcionário da inteligência dos EUA dizendo que a explosão ocorreu devido a mísseis russos que cruzaram para a Polônia.

Mas o Pentágono disse que não poderia confirmar esse relato.

A Casa Branca também disse que não poderia confirmar os relatos vindos da Polônia e estava trabalhando com o governo polonês para reunir mais informações.

O Ministério da Defesa da Rússia negou relatos de que mísseis russos teriam atingido o território polonês, descrevendo-os como "uma provocação deliberada com o objetivo de agravar a situação".

O ministério russo acrescentou em um comunicado: "Nenhum ataque a alvos perto da fronteira Ucrânia-Polônia foi feito por meios de destruição russos".

O Kremlin não respondeu imediatamente aos pedidos de comentários.

O primeiro-ministro polonês, Mateusz Morawiecki, convocou uma reunião urgente de um comitê do governo para assuntos de segurança e defesa nacional, disse o porta-voz do governo, Piotr Muller, no Twitter.

O vice-primeiro-ministro da Letônia, Artis Pabriks, disse no Twitter que a Rússia "disparou mísseis que atingiram não apenas civis ucranianos, mas também atingiram o território da Otan na Polônia".

Autoridades da Noruega, Lituânia e Estônia --membros da aliança de defesa da Otan-- disseram que estavam tentando obter mais informações. "Este é um incidente muito sério, mas muito ainda não está claro", disse a ministra das Relações Exteriores da Noruega, Anniken Huitfeldt, segundo a agência de notícias norueguesa NTB.

Os membros da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) estão comprometidos com a defesa coletiva, e a possibilidade de que a explosão polonesa tenha resultado de um ataque russo intencional ou acidental soou um alarme.

"Cada centímetro do território da #Otan deve ser defendido!", disse o presidente lituano Gitanas Nauseda no Twitter.

A Rádio ZET polonesa informou anteriormente que dois mísseis perdidos atingiram Przewodow, matando duas pessoas, sem dar mais detalhes.

(Reportagem de Marek Strzelecki, Anna Koper, Pawel Florkiewicz; Escrito por Alan Charlish e Cynthia Osterman)