Relembre a carreira de Milton Gonçalves, que morreu aos 88 anos

Morreu nesta segunda-feira, dia 30, o ator Milton Gonçalves, no Rio de Janeiro, aos 88 anos. O artista tinha uma longa trajetória como ator e diretor, sendo conhecido por personagens icônicos da televisão brasileira, como o Zelão das Asas, de O Bem-Amado (1973), e o médico Percival, de Pecado Capital (1975). A última novela que o ator Milton Gonçalves participou na TV Globo foi O Tempo Não Para (2018), quando interpretou o catador de materiais recicláveis Eliseu. Veja abaixo alguns dos papéis mais recentes e também os mais marcantes de Milton.

"A favorita" (2008)

A reprise de "A favorita" no "Vale a pena ver de novo" vai dar a oportunidade do público rever um dos trabalhos de Milton. Simpatizante do Partido Comunista Brasileiro na juventude, o artista chegou a se candidatar ao governo do Estado do Rio de Janeiro em 1994 pelo PMDB. Sua experiência no universo da política o ajudou a compor o personagem Romildo Rossi, um político corrupto, na novela de João Emanuel Carneiro.

"O bem-amado" (1973)

Milton interpretou Zelão das Asas de "O bem-amado" (1973), de Dias Gomes. Esse personagem representava uma metáfora da busca por liberdade política e de expressão em plena ditadura dos anos 1970. A última cena da novela foi protagonizada pelo pescador que, finalmente, conseguia voar com as asas construídas por ele durante toda a trama.

"Pecado capital" (1975)

Milton também fez história na primeira versão de "Pecado Capital" (1975), de Janete Clair. Em trama de horário nobre, a autora deu ao ator o papel do psiquiatra Dr. Percival, um médico renomado, com vários cursos internacionais. Até então, era comum que artistas negros ficassem restritos a funções como empregados, motoristas ou escravos. O personagem foi um pedido do próprio ator para Janete. Ela até ensaiou um romance do psiquiatra com Vitória (Theresa Amayo), a filha mais velha de Salviano (Lima Duarte), mas o público reagiu mal, e a história entre os dois não aconteceu. O relacionamento de um negro com uma branca seria uma forma de abordar a discriminação racial no Brasil.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos