Filipe Ret, Luana Piovani, Guimê e outros famosos que já foram detidos com maconha

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

Filipe Ret está no centro de uma discussão polêmica para o atual momento do Brasil. O rapper está sendo investigado por tráfico de drogas pela Delegacia de Repressão a Entorpecentes do Rio de Janeiro. A denúncia aponta que o artista deu cigarros de maconha para seus convidados na comemoração dos 38 anos dele, que aconteceu no dia 22 de junho, no Vivo Rio, casa de shows na zona sul do Rio.

Nas imagens postadas pelo próprio, Ret segura um balde azul com o que parecem ser cigarros dentro. A festa tinha convidados famosos como Pedro Scooby, Jade Picon, Ronaldo Nazário e Italo Ferreira.

Na última terça-feira (19), policiais fizeram busca e apreensão em quatro endereços ligados ao rapper. Nas redes sociais, o artista, que está no top 5 das músicas mais ouvidas do país atualmente, falou sobre o episódio.

"Sou um artista, que sofre pressões, dificuldades e desgastes como em qualquer outra profissão, de mentalidade e visão de mundo libertárias. Meu maior privilégio foi ter uma educação libertadora e aprender a respeitar quem pensa diferente de mim. Já sofri muita covardia policial (estando errado e estando certo). Covardes existem em qualquer profissão. Mas, em se tratando da minha operação em específico, mesmo que ela tenha sido invasiva e constrangedora, os policiais foram 100% profissionais".

Anitta pede legalização

A maconha tem seu uso descriminalizado em mais de 30 países mundo afora. Na América do Sul, além do Suriname e das Guianas, o Brasil é a única nação em que o consumo da planta é proibido. Em uma recente live com Ret, Anitta pediu abertamente para que o assunto seja discutido a favor da legalização. A mensagem foi direcionada ao candidato à presidência Luiz Inácio Lula da Silva (PT), a quem a artista declarou apoio nas próximas eleições em outubro.

“Por mim, tinha que virar empresa que paga imposto, em vez de deixar esse povo rico tudo aí que lava dinheiro sei lá como. Eu sou a favor de virar tudo empresa legalizada. Acho que proibir as drogas não faz com que as pessoas parem de usar. Em vez de estarem colaborando para essa guerra na favela que só mata o pobre, só mata gente que nada tem a ver com isso, e só deixa rico esse povo que faz as coisas e não paga imposto, tinha que virar empresa, gerar emprego”, declarou.

Entre os famosos, o assunto vem sendo discutido com mais ênfase nos últimos anos. Nomes respeitados como Gilberto Gil, Betty Faria, Marcelo D2 e Gregório Duvivier já fizeram declarações sobre o uso da planta. Em 2019, Xuxa causou polêmica ao revelar um convite de Sasha. "Minha filha sempre fala: ‘Mãe, você tem certeza que não quer provar maconha?’", contou para Luana Piovani, no programa “Luana é de Lua”.

No entanto, muita gente ainda é detida e até presa por consumir cannabis no Brasil. Relembre os famosos pegos pela polícia portando a planta.

Luana Piovani

A atriz revelou em entrevista à revista ‘Playboy’, em 2015, que teve que pagar propina para ser liberada pela polícia, em Búzios, quando tinha 20 anos. “Já rodei, e foi punk. Terror e pânico. Fui parar na delegacia. Praia, né? Eles viram a minha vulnerabilidade. Estava com um namorado que se borrou todo, chorava num canto e eu negociava com os ‘gambés’ do outro. Quando viram que a gente era famoso, passaram a negociar.” Luana teria pagado R$ 10 mil para que a história não vazasse.

Luana Piovani em evento na Califórnia (EUA), em 2013 (Foto: FREDERIC J. BROWN/AFP via Getty Images)
Luana Piovani em evento na Califórnia (EUA), em 2013 (Foto: FREDERIC J. BROWN/AFP via Getty Images)

Maytê Piragibe

A atriz Maytê Piragibe também acabou sendo detida pela polícia e autuada por porte de droga para consumo próprio em outubro de 2018. Meses depois, a artista falou sobre o episódio. “Primeiro que eu não considero a maconha uma droga. Tem várias pessoas que usam isso como medicamento e, para mim, ela é medicinal. Tenho um problema que é a ansiedade, então é uma erva que me estimula a chegar em casa à noite e baixar a minha bola. Infelizmente, não tinha visto que estava na minha bolsa. Não eram oito gramas, como falaram, eram 0,8 gramas com tabaco e eu assumi o meu erro perante a legislação brasileira”, declarou.

MC Guimê

Em maio de 2016, MC Guimê foi detido após realizar um show em Nova Lima, Minas Gerais. A van do cantor foi parada pela polícia militar na Rodovia MG-030, que encontrou seis cigarros de maconha no veículo.

Em 2019, Guimê foi novamente detido pelo mesmo motivo, desta vez em São Paulo. "Só Deus pode me julgar", disse na época.

Lauren Jauregui

A ex- integrante do Fifth Harmony acabou detida no aeroporto de Dulles, em Washington, ao tentar embarcar para o Brasil com uma pequena quantidade de maconha em 2016. A cantora estava vindo ao país para cumprir a agenda de shows com a girl band. Ao TMZ, a advogada da artista disse que ela foi notificada, mas não foi presa. Nas redes sociais, Lauren lamentou não poder cantar para os fãs brasileiros.

"Eu sinto muito não poder ver todos. Eu amo cada um de vocês com todo meu coração. Me desculpem", disse.

Lauren Jauregui em show solo na Califórnia, em novembro de 2021 (Foto: Scott Dudelson/Getty Images)
Lauren Jauregui em show solo na Califórnia, em novembro de 2021 (Foto: Scott Dudelson/Getty Images)
Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos