Relógio de Hitler é vendido por R$ 5,7 milhões em leilão controverso

Relógio de Hitler foi vendido por US$ 1,1 milhão em leilão controverso. Foto: Divulgação / Alexander Historical Auctions.
Relógio de Hitler foi vendido por US$ 1,1 milhão em leilão controverso. Foto: Divulgação / Alexander Historical Auctions.
  • Relógio de Hitler foi vendido por US$ 1,1 milhão nesta semana em leilão controverso;

  • Segundo a casa de leilões, o relógio foi dado a Hitler em 1933 como presente de aniversário;

  • Líderes da comunidade judaica criticaram a venda do relógio e outros artefatos nazistas.

Um relógio que pertenceu ao líder nazista Adolf Hitler foi vendido nesta semana por uma casa de leilões no estado de Maryland, nos EUA, por US$ 1,1 milhão, cerca de R$ 5,7 milhões na cotação atual, para um vendedor anônimo.

Segundo a Alexander Historical Auctions, o relógio foi dado a Hitler em 1933 como presente de aniversário, sendo apreendido por um soldado francês em 1945. A casa de leilões aponta que o item foi avaliado por especialistas em relógios e historiadores.

Leia também:

O relógio fazia parte de um catálogo que também leiloava um vestido azul que pertenceu à esposa do líder nazista, Eva Braun, e fotos assinadas por oficiais do partido nazista, assim como outros artefatos de Hitler.

Na última quinta-feira (28), o leilão foi severamente criticado por 34 líderes da comunidade judaica em uma carta assinada.

Eles chamaram as negociações de ‘abomináveis’, e acusaram a Alexander Historical Auctions de trocar a ‘memória, sofrimento e dor dor dos outros’ por ganhos financeiros.

"Embora seja óbvio que as lições da história precisem ser aprendidas, e artefatos nazistas legítimos tem lugar em museus ou locais de ensino superior, os itens que você está vendendo claramente não", criticou o rabino Menachem Margolin, da Sociedade Judaica Europeia.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos