Renúncia não altera cronograma de cassação de Arthur do Val, diz relator

·1 min de leitura
***ARQUIVO***SÃO PAULO, SP, BRASIL, 15-02-2019 - O deputado estadual Arthur Moledo do Val, mais conhecido como Arthur Mamãe Falei (DEM). (Foto: Bruno Santos/Folhapress)
***ARQUIVO***SÃO PAULO, SP, BRASIL, 15-02-2019 - O deputado estadual Arthur Moledo do Val, mais conhecido como Arthur Mamãe Falei (DEM). (Foto: Bruno Santos/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O cronograma do processo de cassação de Arthur do Val (União Brasil) foi mantido na Assembleia Legislativa de São Paulo mesmo com o anúncio do deputado estadual de que renunciará ao cargo.

O próximo passo do processo é a análise do caso pela Comissão de Constituição e Justiça da Casa, que foi confirmada para terça-feira (26). Os membros da CCJ foram avisados nesta quarta-feira (20) que o encontro foi mantido.

"Ele renunciou, mas nada muda. Continua tudo como estava. A Justiça Eleitoral vai definir depois se o que decidirmos vai ser mantido ou não. É a parte da judicialização. A nossa parte vai continuar igual", diz o deputado Delegado Olim (PP-SP), que foi relator do caso no Conselho de Ética da Alesp.

Olim sugeriu a pena de cassação de Do Val e o relatório foi aprovado por unanimidade.

Caso a CCJ, da qual Olim também é membro, aprove o processo, ele será encaminhado para votação no plenário assim que pautado pelo presidente da Casa, Carlão Pignatari (PSDB).

O deputado disse à coluna Painel, da Folha de S.Paulo que tem conversado com Pignatari e que acredita que o caso pode chegar ao plenário ainda na semana que vem.

Procurado, o presidente da Alesp informou que só vai se manifestar sobre o caso quando a renúncia anunciada por Do Val for protocolada.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos