Renan afirma que vai propor indiciamento de Luciano Hang

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·2 minuto de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
BRASILIA, DF,  BRASIL,  29-09-2021, 12h00: CPI DA COVID. O empresário Luciano Hang gesticula pedindo calma aos senadores durante depoimento aos senadores da CPI que investiga as ações do governo federal na pandemia da Covid 19. (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)
BRASILIA, DF, BRASIL, 29-09-2021, 12h00: CPI DA COVID. O empresário Luciano Hang gesticula pedindo calma aos senadores durante depoimento aos senadores da CPI que investiga as ações do governo federal na pandemia da Covid 19. (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - O relator da CPI da Covid, senador Renan Calheiros (MDB-AL), afirmou que seu relatório final da comissão vai propor o indiciamento do empresário bolsonarista Luciano Hang.

Renan afirmou que seu depoimento, na quarta-feira (29), confirmou muitas das acusações que havia contra o empresário, apesar de considerar que ele não colaborou com a comissão.

"O Brasil sabe que não é fácil você interrogar na comissão parlamentar de inquérito um papagaio que não quer falar. Mas o depoimento dele confirmou muitas das acusações. Por exemplo, com relação à Prevent Senior, ele cinicamente veio na comissão parlamentar de inquérito dizer que houve um erro da Prevent Senior. Erro da Prevent Senior é um eufemismo que ele usou para chamar a falsificação", afirmou.

O relator ainda completou que a CPI tem vários elementos que comprovam crimes de Luciano Hang e que "não há dúvidas" de que será indiciado.

"Mas fique certo que nós temos elementos probantes, um elenco comprovatório imenso da participação criminosa do senhor Luciano Hang em vários momentos dessa pandemia, patrocinando, defendendo, postando, financiando a equipe equivocada de enfrentamento do presidente da República, que acabou transformando nosso país em um morticínio, com quase 600 mil vítimas e milhões de sequelados", afirmou.

"Seja como for, colaborando ou não [com a CPI], ele constará do relatório, será indiciado por vários crimes e vai ter que se haver com esses crimes, reavendo com eles até o final da sua vida", afirmou.

VOTAÇÃO FINAL

O presidente da CPI da Covid, senador Omar Aziz (PSD-AM), afirmou que a CPI da Covid deverá ser encerrada no dia 20, com a votação do relatório do senador Renan Calheiros (MDB-AL).

Na abertura da sessão desta quinta-feira (30), o senador apresentou uma proposta de calendário para a reta final da comissão.

Aziz então falou que a apresentação do relatório final deverá ser realizada em 19 de outubro, para ser votado no dia seguinte.

O presidente da CPI também disse que a terça-feira da próxima semana será destinada para o depoimento de um representante da empresa VTCLog, que entrou no radar da comissão por causa dos contratos de logística, que foram aumentados durante a pandemia. Os senadores desconfiam que ela faça parte de um esquema para fraudar contratos, do qual teria participado o ex-diretor da Saúde Roberto Ferreira Dias.

Na quarta-feira, Aziz afirmou que vai ouvir um dos 12 médicos que atuaram na Prevent Senior e que elaboraram dossiê com denúncias contra a operadora.

Ao chegar para a sessão, o relator Renan Calheiros (MDB-AL) disse que seria "melhor" ouvir uma fonte primária, que vivenciou os fatos, mas que já há elementos para propor o indiciamento de responsáveis por eventuais crimes ligados à operadora.

"Se vier mais um médico, melhor. Mas a CPI já tem um acervo suficiente para indiciar os responsáveis", afirmou.

No dia seguinte, será ouvido um representante da ANS (Agência Nacional de Saúde Suplementar), em depoimento ainda referente às denúncias contra a Prevent Senior.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos