Renan Calheiros lançará ex-mulher de Lira candidata a deputada estadual em Alagoas

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

O senador Renan Calheiros, presidente do MDB de Alagoas, anunciou que o partido vai lançar amanhã durante a convenção no estado, a candidatura de Jullyene Lins, ex-mulher do seu rival político e presidente da Câmara, Arthur Lira (PP). Jullyene enviou uma carta a Renan, no mês passado, em que denuncia ter sido vítima de violência doméstica e alienação parental e pede ao senador que a aceite como candidata à Assembleia Legislativa.

Eleições 2022: Podemos decide apoiar candidatura de Tebet à Presidência

Na contramão: MDB do Rio formaliza voto 'Castro-Lula' e indicação de Washington Reis como vice na chapa do governador

Em nota, Renan ressaltou que Jullyene denunciou que foi vítima de agressões físicas, perseguição e ameaças “por ter desafiado o poder econômico e político em Alagoas”. “O MDB-AL vai dar a legenda para Jullyene Lins porque ela, com sua história de vida, é um dos símbolos das mulheres agredidas, perseguidas e ameaçadas com tentativas de serem caladas pela força do poder e do dinheiro”, informou o senador.

Brigas na justiça

Casada com Lira por nove anos, entre 1997 e 2006, Jullyene tem um histórico de brigas com o parlamentar e fez uma série de denúncias contra ele na Justiça. Em vídeo publicado em março nas redes sociais, ela afirmou que o deputado precisava ser investigado por sonegação fiscal. O vídeo acabou sendo retirado do ar por determinação da Justiça. A ex-mulher de Lira também foi proibida pela Justiça de citar o nome do ex-marido nas redes sociais.

Áudio: Em prisão domiciliar, Roberto Jefferson recebe visitas e orienta troca de dirigente no PTB

Candidato do Avante: Janones abandona candidatura e declara apoio a Lula

“Como se sabe, venho há anos sendo perseguida e lutando pelos meus direitos que foram roubados por homens que se dizem os salvadores da pátria, paladinos da moral, religiosos, conservadores e defensores da família, quanto a esse último adjetivo chega a ser uma piada de muito mau gosto”, escreveu Jullyene na carta a Renan, sem citar Lira.

Em nota, o presidente da Câmara informou que não comenta indicações de candidatos de outros partidos. “Sobre o senador Renan Calheiros, o que posso dizer é que ele tem uma verdadeira obsessão por mim, que talvez Freud explique. As urnas vão dizer quem fala a verdade, trabalha e realmente faz política séria, sem fake news e arroubos calheiristas".

Segundo menor estado do Brasil e responsável por cerca de 1% do eleitorado do país, Alagoas vive uma disputa conflagrada entre os grupos políticos de Renan e de Lira. A família Calheiros apoia o governador Paulo Dantas (MDB) — eleito em em maio para um mandato tampão . O presidente da Câmara tem atuado intensamente nos bastidores para eleger Rodrigo Cunha (União Brasil) . A entrada de Fernando Collor de Mello (PTB) na disputa , porém, acabou tirando votos do candidato de Lira. Cunha liderava as pesquisas até maio,mas aparece agora na terceira colocação.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos