Renan diz que liberdade de Lula repara parte de trama para tirá-lo de disputa em 2018

DANIEL CARVALHO
***ARQUIVO***BRASÍLIA, DF, 09.10.2019: O senador Renan Calheiros (MDB-AL) durante entrevista no estúdio Folha/UOL, em Brasília. (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - O senador Renan Calheiros (MDB-AL) comemorou nas redes sociais a liberdade do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e disse que ela repara apenas um parte do que chamou de trama para tirá-lo da disputa eleitoral do ano passado.

"A liberdade de Lula repara apenas parte da trama para tirá-lo do páreo em 2018. Condenado sem provas por um conluio, a justiça só será restabelecida com a anulação da sentença por parcialidade do juiz", escreveu Calheiros.

O presidente da CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) da Câmara, Felipe Francischini (PSL-PR), disse que, como advogado, não pode repudiar a decisão de libertar Lula.

"Como advogado, não é uma decisão errada, até porque ontem [quinta-feira (7)] houve o julgamento do Supremo Tribunal Federal. Só tenho a lamentar que acredito que não é bom para estes novos ares que o Brasil tem vivido. [Mas] como advogado, não há como repudiar."