Renato Casagrande é reeleito governador do Espírito Santo, projeta Datafolha

CURITIBA, PR (FOLHAPRESS) - O atual governador do Espírito Santo, Renato Casagrande (PSB) foi reeleito neste segundo turno contra o bolsonarista Carlos Manato (PL), projeta o Datafolha.

Casagrande é advogado e engenheiro florestal e vai comandar o estado pela terceira vez. Em 2010, ele foi eleito em primeiro turno. Quatro anos depois, perdeu a reeleição para Paulo Hartung (MDB).

Em 2018, voltou à disputa pelo governo do Espírito Santo, desta vez contra Manato, de quem venceu com vantagem; teve 55% dos votos, enquanto seu adversário ficou em segundo lugar, com 27%.

Nesta eleição de 2022, a disputa foi acirrada com o bolsonarista, que subiu nas pesquisas no segundo turno, chegando a ultrapassá-lo no índice de popularidade digital, que mediu o desempenho dos candidatos nas redes sociais.

Casagrande, no entanto, conquistou a vitória, favorecido com o debate televisivo às vésperas da eleição, no qual seu adversário voltou a negar a pandemia da Covid-19 e defender o tratamento precoce contra o coronavírus. Manato, que é médico, disse a crise sanitária foi invenção para proibir a população de sair de casa e vender vagas de leitos para o SUS.

Na campanha caminharam ao lado do governador o PDT de Ciro Gomes, o MDB, PSDB e Cidadania, que estavam com Simone Tebet, além do PP, fechado com Bolsonaro.

No início, o governador reeleito resistiu à ligação com o PT e chegou a fazer críticas ao partido e se aproximar do ex-juiz Sergio Moro, então filiado ao Podemos. Um candidato próprio do PT chegou a ser cogitado, mas ao final PT e PSB firmaram a união.

No primeiro turno, ele venceu com 46,94% dos votos, ante 38,48% de Manato. Comandará o Palácio Anchieta, sede do governo capixaba, ao lado do vice Ricardo Ferraço (PSDB).

Renato Casagrande tem 61 anos e nasceu no município de Castelo, sul do Espírito Santo. Ele é casado e tem dois filhos. É formado em engenharia florestal pela Universidade Federal de Viçosa e em direito pela Faculdade de Direito de Cachoeiro de Itapemirim.

Eleito governador do Espírito Santo em 2010, ainda no primeiro turno, obteve 82,3% dos votos, a maior votação dada a um governador na história política do estado e o segundo maior percentual de votos do país, entre todos os governadores eleitos e reeleitos naquele ano.

Antes de chegar ao Palácio Anchieta, Casagrande foi senador da República, deputado federal, vice-governador e deputado estadual, além de exercer cargos executivos como secretário de Estado de Agricultura, secretário de Meio Ambiente no município de Serra e secretário de Desenvolvimento Rural na cidade de Castelo.

Em seus mandatos no Congresso, Casagrande participou da reformulação do Código do Processo Penal, criou a Comissão Mista Permanente de Mudanças Climáticas e presidiu a Comissão de Meio Ambiente, Fiscalização, Controle e Defesa do Consumidor.

Filiado ao Partido Socialista Brasileiro (PSB) desde 1987, liderou a sigla no Senado e hoje é secretário-geral de sua Executiva Nacional.

Em outubro de 2018, foi novamente eleito governador do Espírito Santo, ainda no primeiro turno, com base em amplo e ambicioso programa de desenvolvimento econômico, com foco na infraestrutura.

COMO O DATAFOLHA FAZ A PROJEÇÃO

Para projetar a vitória de um candidato, o Datafolha acompanha os dados da apuração divulgados pelo TSE (Tribunal Superior Eleitoral) e, por meio de um sistema próprio, faz a projeção do resultado considerando o peso que cada mesorregião tem em relação ao total de eleitores de cada estado. Quando há um número razoável de votos apurados em todas as mesorregiões, seguindo composição do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), há um ponto em que é possível estimar que um candidato não pode mais ser ultrapassado, e, portanto, projetar sua vitória.