Renato Casagrande é reeleito governador do Espírito Santo

CURITIBA, PR (FOLHAPRESS) - O atual governador do Espírito Santo, Renato Casagrande (PSB) foi reeleito neste segundo turno contra o bolsonarista Carlos Manato (PL). Segundo o Tribunal Superior Eleitoral, o TSE, o candidato do PSB obteve 53,87% dos votos contra 46,13% de seu adversário.

Casagrande é advogado e engenheiro florestal e vai comandar o estado pela terceira vez. Em 2010, ele foi eleito em primeiro turno. Quatro anos depois, perdeu a reeleição para Paulo Hartung (MDB).

Em 2018, voltou à disputa pelo governo do Espírito Santo, desta vez contra Manato, de quem venceu com vantagem; teve 55% dos votos, enquanto seu adversário ficou em segundo lugar, com 27%.

Nesta eleição de 2022, a disputa foi acirrada com o bolsonarista, que subiu nas pesquisas no segundo turno, chegando a ultrapassá-lo no índice de popularidade digital, que mediu o desempenho dos candidatos nas redes sociais.

Casagrande, no entanto, conquistou a vitória, favorecido com o debate televisivo às vésperas da eleição, no qual seu adversário voltou a negar a pandemia da Covid-19 e defender o tratamento precoce contra o coronavírus. Manato, que é médico, disse a crise sanitária foi invenção para proibir a população de sair de casa e vender vagas de leitos para o SUS.

Na campanha caminharam ao lado do governador o PDT de Ciro Gomes, o MDB, PSDB e Cidadania, que estavam com Simone Tebet, além do PP, fechado com Bolsonaro.

No início, o governador reeleito resistiu à ligação com o PT e chegou a fazer críticas ao partido e se aproximar do ex-juiz Sergio Moro, então filiado ao Podemos. Um candidato próprio do PT chegou a ser cogitado, mas ao final PT e PSB firmaram a união.

No primeiro turno, ele venceu com 46,94% dos votos, ante 38,48% de Manato. Comandará o Palácio Anchieta, sede do governo capixaba, ao lado do vice Ricardo Ferraço (PSDB).

Renato Casagrande tem 61 anos e nasceu no município de Castelo, sul do Espírito Santo. Ele é casado e tem dois filhos. É formado em engenharia florestal pela Universidade Federal de Viçosa e em direito pela Faculdade de Direito de Cachoeiro de Itapemirim.

Eleito governador do Espírito Santo em 2010, ainda no primeiro turno, obteve 82,3% dos votos, a maior votação dada a um governador na história política do estado e o segundo maior percentual de votos do país, entre todos os governadores eleitos e reeleitos naquele ano.

Antes de chegar ao Palácio Anchieta, Casagrande foi senador da República, deputado federal, vice-governador e deputado estadual, além de exercer cargos executivos como secretário de Estado de Agricultura, secretário de Meio Ambiente no município de Serra e secretário de Desenvolvimento Rural na cidade de Castelo.

Em seus mandatos no Congresso, Casagrande participou da reformulação do Código do Processo Penal, criou a Comissão Mista Permanente de Mudanças Climáticas e presidiu a Comissão de Meio Ambiente, Fiscalização, Controle e Defesa do Consumidor.

Filiado ao Partido Socialista Brasileiro (PSB) desde 1987, liderou a sigla no Senado e hoje é secretário-geral de sua Executiva Nacional.

Em outubro de 2018, foi novamente eleito governador do Espírito Santo, ainda no primeiro turno, com base em amplo e ambicioso programa de desenvolvimento econômico, com foco na infraestrutura.