Repórter fotográfico Caio Guatelli assume autoria do blog Ciclocosmo

·3 minuto de leitura

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O repórter fotográfico Caio Guatelli estreia neste domingo (12) como novo autor do blog Ciclocosmo, da Folha.

Com a morte de sua companheira, a jornalista Erika Sallum, Caio assume o blog idealizado e escrito por ela desde sua criação, em 27 de abril de 2017, até seu último artigo, em 17 de junho de 2021.

Agora, ele afirma que sua proposta é dar continuidade à mensagem de Erika --escrever sobre tudo o que envolve o universo da bicicleta. A lista inclui dicas para quem quer começar a pedalar, lançamentos de equipamentos e informações das competições, além de mostrar o panorama do cicloativismo e da cultura da bike.

"Eu tenho uma expectativa gigante porque é impossível alcançar a qualidade que a Erika tinha. Vou escrever do meu jeito, mas o meu objetivo é manter a mensagem dela. Eu acho que a Erika tinha uma função na sociedade muito importante que precisa ser mantida", diz o novo autor.

Segundo ele, Erika tinha um ponto de vista muito único sobre o ciclismo. "Além de ser politizada, ela tinha um alto astral muito grande. O desafio para mim vai ser manter essa qualidade do texto dela, que era ao mesmo tempo político, gostoso em alto astral e buscando sempre dar um valor muito grande para a cultura, para os excluídos, para a diversidade de gênero, raça e de classe social e a democracia --esse era um valor que ela não abria mão em nenhum de seus artigos", afirma Caio.

"A bicicleta é só um mote para unir a sociedade. Eu acho que ela fazia isso perfeitamente. E assim conseguia unir todos através da bicicleta", diz.

Formado em fotografia pelo Senac-SP, Caio foi repórter fotográfico da Folha entre 2000 e 2012. Ele também é mestre em comunicação, com ênfase em jornalismo, pela Faculdade Cásper Líbero, além de ter feito curso de especialização em cinema pela faculdade Belas Artes.

O novo autor foi levado para o mundo das bicicletas em 1991, quando tinha 13 anos, pela amiga e cicloativista Renata Falzoni. Três anos depois, ele representou o Brasil no campeonato mundial de mountain-bike em Vail (EUA) --hoje se diz um apaixonado pelo ciclismo de estrada.

"Minha história com a bike começou quando eu era uma criança. A Erika sabia disso, e queria muito namorar um ciclista que viajasse com ela em suas aventuras. Era uma verdadeira aventureira --começou a mochilar o mundo com 18, numa viagem sozinha ao Japão", diz.

O casal se conheceu em 2000 na Redação da Folha e, depois de alguns anos afastado, se reencontrou em 2019. "Quando ela me viu, a paixão antiga, da época que a Redação da Folha era cercada de paredes em pastilhas e o chão era marrom, foi a combinação perfeita! De lá pra cá nos fizemos muito bem, nos amamos profundamente. Com a Erika tive os melhores anos de minha vida", conta.

No blog, Caio também quer contar com a participação dos leitores, outro legado de Erika. "As sugestões são muito bem-vindas. É um espaço para isso, para debater as questões que a sociedade quer e precisa".

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos