Repórter brasileira é impedida de trabalhar no Catar

Cobrindo o Mundial pelo Grupo Bandeirantes, a narradora e repórter Isabelly Morais foi impedida de realizar o seu trabalho na Copa do Mundo do Catar, que está sendo realizada entre os dias 20 de novembro e 18 de dezembro deste ano, na última madrugada por agentes de segurança que cuidam da Fan Fest oficial da FIFA em Doha, capital do país árabe.

Em seu perfil oficial no Twittter, Isabelly fez questão de registrar o acontecido contra os agentes de segurança do Catar: "Eu tô amando minha cobertura da Copa e até então não tinha tido nenhum problema aqui no Catar. Não tinha tido até ontem. Tava na Fan Fest aqui de Doha e era 1h30 da manhã. Até onde sei, eles fecham às 2h. Tava com o tripé montado, tudo no jeito de fazer a próxima entrada. Um segurança da Fan Fest chegou gritando comigo e me mandando ir embora. Tentei argumentar que lá fechava às 2h e eu tava trabalhando. Ele seguiu gritando. Tentou arrancar o celular do meu tripé, e foi aí que eu gritei com ele também e tirei a mão dele. Segui dizendo que eu tava trabalhando e ele não ia tocar no meu equipamento. Nisso chegaram vários seguranças. Um cara da Fifa tentava argumentar com o segurança que não precisava daquilo. O segurança botou o dedo na minha cara me mandando ir embora. Pedia calma pra ele, dizendo que se tivesse pedido com educação eu ia embora. Nessa hora já tava nervosa. Aumentei meu tom de voz também. Ele seguiu gritando comigo com vários seguranças me cercando e eu comecei a chorar de nervoso catando cabo, tripé e tudo mais no desespero. Nisso, o segurança começou a zombar da minha cara fazendo um 'nhenhenhé' com a boca e outros seguranças começaram a rir. Eu fui ficando mais nervosa ainda. Alguns torcedores tentavam argumentar pros caras terem paciência, e eu segui juntando os equipamentos pra sair. Eu fui saindo nervosa e com fio enrolado, tudo bagunçado nas mãos e as coisas caindo no chão. O celular das minhas participações foi para um lado, a espuma do microfone pro outro e um segurança me cercando pra sair logo que nem quando se toca gado. Passei da porta da fan fest com todos os equipamentos, coloquei no chão pra conseguir arrumar as coisas e um outro segurança ainda veio falando alguma coisa em árabe enchendo o saco e eu não entendi nada. Depois disso saí andando e voltei pro ap. Tô muito triste com isso tudo. Em nenhum momento o segurança chegou com educação. Chegou gritando, botando a mão no equipamento, zombou da minha cara com os outros seguranças e me expulsaram da fan fest como se eu estivesse fazendo algo de errado. Tinha muita gente na Fan Fest ainda e não vi os seguranças expulsando ninguém naquela hora como fizeram comigo. Não precisava disso. O cara botando a mão no meu equipamento e zombando da minha cara na maior ironia foi inacreditável. E os outros seguranças todos com ele. Tenho quase 1 mês de cobertura pela frente. Sigo firme fazendo o que eu amo. E, se para os seguranças deste país, minha presença incomoda tanto, é justamente aqui que eu devo e vou estar".

Leia também:

Nesta sexta-feira, passado o ocorrido, Isabelly voltou a trabalhar normalmente cobrindo o treino da Seleção da França. Em seu perfil oficial no Instagram, ela publicou uma foto no Al Sadd Stadium, onde os comandados por Didier Deschamps trabalharam: "Dia de acompanhar o treino da França! Será que a equipe de Deschamps já garante vaga antecipada pras oitavas?".