Repórter da Globo que foi esfaqueado está conversando, diz pai

·2 min de leitura
Jornalista passou por cirurgias e foi extubado neste sábado. (Foto: Reprodução/Instagram @gabluiz).
Jornalista passou por cirurgias e foi extubado neste sábado. (Foto: Reprodução/Instagram @gabluiz).

O repórter da TV Globo Brasília, Gabriel Luiz, de 29 anos, foi extubado e está conversando. Segundo informações passadas por Wilton Luiz (pai de Gabriel), na manhã deste sábado (16).

“Ele está bastante consciente, lúcido, bem orientado. Interage bastante conosco. Nós estamos bastante confiantes”, disse Wilton.

O jornalista foi esfaqueado na noite de quinta- feira (14), em Brasília, por dois homens e teve perfurações em diversas partes do corpo, ele foi submetido a cirurgias e está internado em um hospital particular da capital.

O crime

As câmeras de segurança registraram dois homens atacando o profissional na quinta por volta das 23h15. A dupla agrediu o repórter e depois saíram correndo em fuga, outras imagens mostram os dois caminhando próximo a um Parque.

Confissão dos suspeitos

A 3ª Delegacia de Polícia prendeu um homem e apreendeu um adolescente, que confessaram envolvimento na noite de sexta- feira (16). Os policiais refizeram o caminho dos suspeitos com a ajuda das câmeras de segurança.

“Com base nessas imagens, conseguimos vincular que esses indivíduos saíram da região da QRSW 3, na região do Sudoeste, e foram em direção ao local onde ocorreram os fatos. E, após o crime, retornaram para o mesmo endereço. No local próximo onde o celular da vítima foi localizado, era o endereço onde um dos autores estava passando uns dias, estava ali, na verdade, na casa de uma amigo. ele mora no Cruzeiro”, afirmou o delegado Douglas Fernandes, em entrevista para o portal G1.

Ainda de acordo com os policiais, o menor segurou Gabriel e o imobilizou com um golpe mata- leão, enquanto o maior desferiu as facadas, o adolescente acabou sendo ferido na perna durante a ação.

Ele pediu à mãe de um amigo que o levasse a um hospital, e afirmou ter sido vítima de um assalto. Na delegacia o menor acabou dando versões contraditórias na hora de registrar o suposto assalto.

"Ao ser entrevistado, ele começou a apresentar diversas contradições e, por fim, acabou confessando que, na verdade, não tinha sido vítima de roubo e sim havia levado uma facada do próprio comparsa durante a ação criminosa. Enquanto ele estava dando um mata-leão na vítima, o outro autor ficou esfaqueando, a vítima tentando se desvencilhar, e durante isso ele levou facadas na perna. Ficou lesionado na perna. Foi para o Hospital de Base", afirmou o delegado ao G1.

Eles dispensaram o celular de Gabriel Luiz pois sabiam que o aparelho poderia ser rastreado. Mas eles levaram R$ 250 da carteira da vítima, segundo os policiais.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos