Repressão das manifestações no Irão

Repressão das manifestações no Irão

Apesar da repressão e das numerosas detenções, o movimento de protesto que tem vindo a abalar o Irão há mais de um mês e meio continua. Segundo a ONG Iran Human Rights (IHR), 277 pessoas morreram durante os protestos. Vários países vieram condenar a "repressão violenta" das manifestações - repressão esta que Teerão nega.

Os direitos de liberdade de expressão e de reunião pacífica são reconhecidos pela Constituição iraniana. Além disso, o aproveitamento destes direitos pelo povo iraniano tem sido sempre apoiado pelo governo.

Apesar das repetidas ameaças das autoridades iranianas, os protestos continuam sem cessar, com concentrações em zonas residenciais, universidades e nas principais avenidas.

O Irão tem sido palco de protestos desde a morte de Mahsa Amini a 16 de setembro. A jovem mulher morreu três dias depois de ter sido prisão em Teerão - por usar o véu islâmico incorretamente.