Repressão a protestos no Irão já matrou pelo menos 326 pessoas. Bruxelas promete sanções

O chanceler alemão, Olaf Scholz, criticou a repressão dos protestos pela morte de Mahsa Amini. União Europeia está a preparar novas sanções contra líderes do regime teocrático.