Republicano de 25 anos será o mais jovem membro do Congresso na História moderna dos EUA

·2 minuto de leitura

Madison Cawthorn, de 25 anos, se tornará o membro mais jovem do Congresso da História moderna, de acordo com os registros da Câmara dos Estados Unidos. A CNN projeta que o republicano vencerá o democrata Moe Davis pelo 11º distrito da Carolina do Norte, cargo antes ocupado pelo chefe de gabinete da Casa Branca, Mark Meadows.

Cawthorn, político recém-chegado e conservador ferrenho, obteve surpreendente vitória nas primárias em relação ao candidato apoiado pelo presidente Donald Trump.

A deputada democrata de Nova York Alexandria Ocasio Cortez foi anteriormente a mais jovem da história moderna, com 29 anos, 2 meses e 22 dias em 2018. O mais jovem membro da Câmara já eleito foi William Charles Cole Claiborne, do Tennessee, em 1797, aos 22 anos. Ele foi eleito apesar de não cumprir o requisito constitucional de 25 anos para a Câmara, de acordo com os registros da Câmara dos EUA.

Cawthorn, que foi acusado de racismo e má conduta sexual, citou Ocasio-Cortez em sua decisão de se candidatar. Ele escreveu em seu site que concorria a um cargo porque "nossa fé, nossas liberdades e nossos valores estão sendo atacados por elites costeiras (em referência às elites dos Estados costeiros dos EUA) e esquerdistas como (Presidente da Câmara) Nancy Pelosi e Alexandria Ocasio-Cortez".

Cawthorn, que ficou parcialmente paralisado nas pernas, após acidente de carro em 2014, é proprietário de uma empresa de investimentos imobiliários e palestrante motivacional. Ele se locomove em cadeira de rodas.

Ele é conservador, anti-aborto, pró-armas e linha dura em relação à imigração. Cawthorn também apoia limites de mandato para membros do Congresso. Ele diz que é da oitava geração de residentes do 11º Distrito Congressional e que foi educado em casa, em Hendersonville.

Cawthorn descreveu a si mesmo em seu site como um "conservador constitucional" que está "comprometido em defender os valores da fé, da família e da liberdade que tornaram a América grande".