Republicanos enviam migrantes para residência de Kamala Harris

Nos Estados Unidos, dois governadores republicanos enviaram dezenas de migrantes, de autocarro e avião, para a residência oficial da vice-presidente, Kamala Harris, em Washigton, e para a ilha de luxo Martha's Vineyard. A Casa Branca já reagiu.

“Há um procedimento a decorrer. Tivemos um processo em curso. Há uma forrma legal de o fazer e de gerir os migrantes. Os governadores republicanos estão a interferir nesse processo, utilizando os migrantes como peões políticos. É vergonhoso, imprudente e simplesmente errado”, afirmou Karine Jean-Pierre, secretária de imprensa da Casa Branca.

Nos últimos meses, os governadores republicanos têm vindo a protestar contra as políticas de migração do governo Biden e têm enviado centenas de migrantes para territórios liderados pelos democratas. O objetivo é fazer do tema um foco para a campanha das próximas eleições intercalares de Novembro.

Os governadores da Flórida e do Texas pretendem, assim, chamar à atenção para o que consideram ser o problema da migração ilegal e exigem que o governo tome medidas para garantir a segurança da fronteira dos Estados Unidos com o México.

O Presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, já reagiu e acusou os republicanos de usarem os migrantes "como acessórios".

"Estão a fazer política com seres humanos, usando-os como acessórios. Temos um processo em curso para gerir os migrantes na fronteira"

De salientar que, na quarta-feira, o governador republicano da Flórida, Ron DeSantis, enviou dois aviões de migrantes para a ilha Martha’s Vineyard. Esta quinta-feira, foi a vez do governador do Texas, o também republicano Greg Abbot, também o fazer. Abbot comandou a operação do envio de dois autocarros com migrantes para a capital dos Estados Unidos.