Republicanos indicam Paul Ryan para presidência da Câmara dos Deputados nos EUA

Por Susan Cornwell e David Lawder
Deputado Paul Ryan fala à imprensa após ser indicado pelo partido republicano para concorrer à presidência da Câmara dos Deputados, em Washington, nos Estados Unidos, nesta quarta-feira. 28/10/2015 REUTERS/Yuri Gripas

Por Susan Cornwell e David Lawder

WASHINGTON (Reuters) - Os republicanos escolheram nesta quarta-feira Paul Ryan, de Wisconsin, para ser o indicado do partido à presidência da Câmara dos Deputados nos Estados Unidos, se unindo em torno do ex-candidato a vice-presidente do país antes de uma votação dura sobre um acordo orçamentário.

A indicação coloca Ryan no caminho para substituir o atual presidente, John Boehner, que está se aposentando, e pode contribuir com um acordo orçamentário de dois anos para evitar o calote do governo, proposta que deve chegar à Câmara ainda nesta quarta-feira.

Ryan, de 45 anos, ganhou o apoio do partido numa votação de 200 contra 43, derrotando Daniel Webster, parlamentar da Flórida, numa reunião a portas fechadas.

"O nosso partido perdeu a sua visão, e nós vamos substituí-la com uma visão", afirmou Ryan à imprensa depois do resultado.

A indicação de Ryan encerra semanas de turbulência uma vez que os republicanos tiveram dificuldades para chegar a um consenso sobre o substituto de Boehner, que anunciou a aposentadoria em setembro.

(Reportagem adicional de Andy Sullivan e Richard Cowan)