Reservatórios das regiões Sudeste e Centro-Oeste recebem mais chuvas que o esperado em outubro, diz ONS

·2 min de leitura

RIO - Na mais grave crise hídrica dos últimos 91 anos, os reservatórios das hidrelétricas das regiões Sudeste e Centro-Oeste, que respondem por mais da metade do potencial de geração de energia do país, receberam mais chuva que o esperado em outubro.

Segundo o Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), o nível dos reservatórios dessas duas regiões chegou a 18,2%, maior que os 12,8% e 17,8% previstos anteriormente. Foi ainda 1,5 ponto percentual maior que obtido em setembro.

Especialistas já esperavam um aumento no regime de chuvas ao longo do mês de outubro. Mas será preciso esperar ainda o volume de chuvas em novembro e dezembro, meses considerados críticos por esses especialistas.

Destaque para o reservatório da Usina de Marimbondo, que em setembro registrava 8,07% e chegou em outubro a 14,79%. É aumento de 83,27%. O reservatório da Usina Barra Grande também apresentou melhora, saindo de 43,74% em setembro deste ano para 61,72% no mês de outubro, crescimento de 41,11% no último mês.

Segundo a programação mensal do ONS, em novembro a recuperação do nivel dos reservatórios pode continuar. No Sudeste e Centro-Oeste, a perspectiva é que o volume de chuvas fique 106% da média histórica. Assim, o nível dos reservatórios deve fechar o mês em 18,7% da capacidade.

No Sul, o nível alcançou 52% no fim de outubro, um avanço de 23,4 pontos percentuais ante o mês anterior. Foi também maior que a previsão do ONS, que previa 49,8%. Mas para novembro a projeção é de que afluências continuem abaixo da média, diz o ONS.

O boletim aponta ainda que os reservatórios do Sul chegarão ao fim do mês de novembro atingindo 45,6% de sua capacidade. Norte e Nordeste tiveram recuo em suas usinas em outubro, com o menor volume de chuvas. Para novembro, a perspectiva de menos chuva no Nordeste

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos