Reservatórios de gás na Alemanha estão enchendo mais rápido do que o planejado, diz ministro

BERLIM (Reuters) - As instalações de armazenamento de gás alemãs estão enchendo mais rápido do que o planejado, disse o ministro da Economia da Alemanha, Robert Habeck, elevando esperanças de que a maior economia da Europa pode evitar a escassez aguda do suprimento no inverno no Hemisfério Norte.

"Os reservatórios estão enchendo mais rápido do que o previsto", disse Habeck, segundo a Der Spiegel Magazine, acrescentando que a meta do governo de atingir 85% da capacidade de armazenamento até outubro pode ser alcançada no início de setembro.

A Alemanha está na fase dois de um plano de emergência de três etapas formulado após uma redução nos fluxos de gás provenientes da Rússia, a principal fornecedora do país.

Em agosto, apenas 9,5% do consumo de gás da Alemanha veio da Rússia, noticiou a Spiegel, citando dados da associação da indústria de energia BDEW. No ano passado, o gás russo respondeu por cerca de 55% do consumo total do país.

O governo estabeleceu como meta níveis de armazenamento de gás de 75% até 1º de setembro, mas os níveis já estão em 82,2%, mostraram dados industriais do grupo de operadores europeus de gás GIE neste domingo.

"As empresas então poderão retirar gás das instalações de armazenamento conforme planejado durante o inverno para também abastecer a indústria e as residências", disse Habeck.

O gás natural liquefeito (GNL) também deve chegar à Alemanha através da França, depois que os dois países resolveram questões organizacionais e técnicas para facilitar o fornecimento, disse a Spiegel, citando um documento do Ministério da Economia.

(Por Riham Alkousaa)