Responsável por massacre em escola na Flórida será sentenciado à prisão perpétua

(Reuters) - Uma juíza da Flórida deve sentenciar formalmente à prisão perpétua nesta quarta-feira Nikolas Cruz, o homem que matou 17 estudantes e um funcionário com um rifle semiautomático em uma escola em Parkland.

Um júri decidiu mês passado poupar Cruz, 24 anos, da pena de morte, preferindo prisão perpétua sem possibilidade de liberdade condicional por um dos mais letais massacres da história dos EUA.

Cruz se declarou culpado ano passado de assassinato premeditado e depois encarou um julgamento de três meses.

A juíza Elizabeth Scherer concordou com um pedido da promotoria para permitir que parentes das vítimas de Cruz falassem primeiro com a corte, antes que a sentença fosse proferida. Os procedimentos de sentença começaram na terça-feira, com as declarações das vítimas.

Vários parentes das vítimas criticaram a decisão do júri e uma lei estadual que exige unanimidade de todos os 12 jurados para sentenciar uma pessoa condenada à morte. Alguns parentes também repreenderam os advogados de defesa de Cruz, que fizeram objeções sem sucesso à juíza na terça-feira, mencionando que Cruz tem direito constitucional à representação legal.

(Reportagem de Jonathan Allen em Nova York)