Responsável por plantação de maconha avaliada em R$ 32 milhões é preso, na Bahia

Louise Queiroga
·1 minuto de leitura

Uma plantação de 28 mil pés de maconha foi localizada em Baixa Branca, no município de João Dourado (BA) nesta quarta-feira, dia 10. De acordo com a Polícia Civil da Bahia, a droga poderia ser vendida por até R$ 32 milhões após a colheita. Um dos responsáveis pelo plantio foi preso em flagrante.

A operação foi realizada pela Delegacia de Tóxicos e Entorpecentes e a Delegacia Territorial (DT) de Irecê, que incineraram as plantas, com apoio de equipes da própria cidade, do Morro do Chapéu e Cafarnaum. O Departamento de Polícia Técnica (DPT) realizou a perícia no local.

Os investigadores apreenderam uma motocicleta, além de material usado no cultivo da droga.

O delegado Alex Nunes, da DTE de Irecê, explicou, em nota, como a eliminação da plantação impacta o cotidiano da região.

"A operação foi de suma importância, uma vez que conseguimos retirar das ruas do município aproximadamente 16 toneladas que viriam a abastecer e fomentar o tráfico de drogas aqui na região. Sabemos também que a organização criminosa deixou de ter um lucro muito grande com essa venda, além de ter tido um prejuízo financeiro tanto pela perda da terra quanto pela estrutura toda que foi montada, que deve ter custado em torno de R$ 300 mil. Com o combate ao tráfico de drogas estaremos diminuindo os homicídios e roubos na cidade, uma vez que o tráfico é a porta de entrada para outros delitos maiores", declarou.

As unidades da Polícia Civil em Irecê e região continuam investigando os demais responsáveis pela plantação e pela organização criminosa.