Restituição do IRPF: Receita paga R$ 354 milhões nesta quarta em lote residual

Extra
·2 minuto de leitura
Foto: Brenno Carvalho / Agência O Globo

A Receita Federal faz, nesta quarta-feira (30), o pagamento referente ao lote residual de restituição do Imposto de Renda a 202.388 contribuintes. No total, serão depositados mais de R$ 354 milhões.

Desse valor, R$ 135.760.171,76 referem-se ao quantitativo de contribuintes que têm prioridade legal, sendo 3.470 contribuintes idosos acima de 80 anos, 27.172 contribuintes entre 60 e 79 anos, 2.995 contribuintes com alguma deficiência física ou mental ou moléstia grave e 11.563 contribuintes cuja maior fonte de renda seja o magistério. Também foram contemplados 157.188 contribuintes não prioritários que entregaram a declaração até o dia 15 deste mês.

Leia também:

A restituição ficará disponível no banco durante um ano. Se o contribuinte não fizer o resgate nesse prazo, deverá requerê-la por meio do Portal e-CAC, no serviço Meu Imposto de Renda, na opção Solicitar Restituição não Resgatada na Rede Bancária.

Caso a restituição tenha sido liberada, mas o valor não tenha sido creditado, o contribuinte poderá comparecer pessoalmente a qualquer agência do Banco do Brasil ou ligar para a Central de Atendimento por meio do telefone 4004-0001 (capitais), 0800-729-0001 (demais localidades) e 0800-729-0088 (telefone especial exclusivo para deficientes auditivos) para agendar o crédito em conta corrente ou poupança, em seu nome, em qualquer banco. Outra opção é fazer o agendamento através do Portal BB: https://www.bb.com.br/irpf.

O contribuinte que quiser se certificar se a sua declaração foi liberada deve acessar o site da Receita e, depois, consultar o serviço Meu imposto de Renda no Portal e-CAC.

Caso haja inconsistências de dados, o contribuinte pode regularizar as pendências sem sair de casa, retificando a declaração.

A consulta às declarações do IRPF e situação cadastral no CPF também pode ser feita diretamente nas bases da Receita Federal por meio de aplicativo para tablets e smartphones.