Restos mortais de líder da Ku Klux Klan serão desenterrados

·1 minuto de leitura
Membros do Ku Klux Klan durante uma cerimônia em Atlanta, nos anos 30

Um projeto foi colocado em prática para desenterrar e transferir os restos mortais de um líder da Ku Klux Klan para um museu, informou a imprensa americana, acrescentando que o esforço será financiado por US$ 200.000 em doações anônimas.

Nathan Bedford Forrest foi um general proeminente do Exército Confederado pró-escravidão durante a Guerra Civil Americana e o primeiro "Grande Mago" da organização racista Ku Klux Klan entre 1867 e 1869.

Primeiro, um pedestal localizado sobre seu túmulo será removido em um parque em Memphis, no Tennessee, antes que seus restos mortais, junto com os de sua esposa, sejam transferidos para o novo Museu Nacional da Confederação, de acordo com o canal de notícias WMC5.

Uma estátua de Forrest foi removida do parque em 2017.

O debate sobre a remoção de monumentos confederados gera polêmica há anos nos Estados Unidos, enquanto o país revisita seu complicado passado racial.

A questão é especialmente delicada em Memphis, onde o líder dos direitos civis Martin Luther King Jr. foi assassinado em 4 de abril de 1968.

Forrest, que morreu em 1877, foi uma figura controversa na história do sul dos Estados Unidos. Traficante de escravos e proprietário de uma plantação de algodão, o general confederado e suas tropas foram acusadas de executar centenas de soldados afro-americanos do Exército da União que se renderam na Batalha de Fort Pillow em 1864.

rle/dax/bgs/ch/mps/am

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos