Resultado eleitoral no Chile ajuda Lula e isola Bolsonaro na região, dizem analistas

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·1 min de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Jair Bolsonaro
    38.º presidente do Brasil
  • Luiz Inácio Lula da Silva
    Luiz Inácio Lula da Silva
    Político brasileiro, 35° presidente do Brasil

A vitória de Gabriel Boric à Presidência do Chile favorece a campanha de Lula, enquanto a derrota de José Antonio Kast impede que Bolsonaro some um aliado. A postura institucional de Kast, mesmo derrotado, é também um banho d'água fria na possibilidade de Bolsonaro questionar o resultado eleitoral no Brasil. Lula fez campanha por Boric e previu aliança com Chile e Argentina caso ganhe eleições no Brasil.

Márcio Resende, correspondente da RFI em Buenos Aires

A contundente vitória de Gabriel Boric, de apenas 35 anos, o mais jovem e o mais votado presidente eleito no Chile, terá impacto na eventual campanha eleitoral de Lula no Brasil enquanto a derrota de José Antonio Kast, aliado de Jair Bolsonaro, isola o presidente brasileiro na região, avaliam dois dos principais analistas internacionais ouvidos pela RFI.

"Com o triunfo de Gabriel Boric, estamos diante de um novo domínio da esquerda na América Latina, sobretudo se considerarmos que nas próximas eleições na Colômbia e no Brasil, os favoritos são candidatos de esquerda que se veem ainda mais beneficiados pelo resultado eleitoral chileno", avalia à RFI o cientista político peruano, Carlos Meléndez, da Universidade Diego Portales do Chile e especialista em análises comparadas entre os países da região.

No segundo turno das eleições chilenas realizado neste domingo (19), Gabriel Boric foi eleito presidente com 55,87% dos votos, bem à frente da extrema-direita de José Antonio Kast, com 44,13%.

Lula beneficiado

Bolsonaro prejudicado


Leia mais

Leia também:
Ex-líder estudantil Gabriel Boric catalisa esquerda e se torna o mais jovem presidente da história do Chile
Chile: apoio a Boric dependerá do diálogo entre legislativo e executivo, diz especialista
Chilenos vão às urnas em eleição mais polarizada desde a redemocratização

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos