Retrospectiva América Latina 2021: ano marcado pela pandemia, disputas ideológicas e fraudes eleitorais

·1 min de leitura

O ano de 2021 na América Latina foi marcado pelas consequências políticas das campanhas de vacinação contra o coronavírus, pelas disputas ideológicas no mapa político da região e pelo avanço de regimes autoritários com fraudes eleitorais.

Márcio Resende, correspondente da RFI na Argentina

O primeiro turno das eleições no Equador aconteceu em fevereiro e o segundo turno em abril. Nessa altura, a campanha de vacinação contra a Covid-19 ainda engatinhava. Mas ela foi fundamental para aumentar o capital político do novo governo do presidente Guillermo Lasso.

Como candidato, ele tinha prometido que, se eleito, vacinaria metade da população nos primeiros 100 dias de governo. "Com 50 vacinados em média por cada centro, chegaremos a nove milhões de equatorianos nos primeiros 100 dias", declarou Lasso.

Quando assumiu o poder no final de maio, apenas 3% da população equatoriana estava imunizada. Mas 100 dias depois, tal como tinha prometido, 52% dos equatorianos já estavam vacinados. A popularidade do novo presidente chegou aos 74%.

Mas logo depois, com três motins penitenciários que deixaram centenas de mortos e com o seu nome envolvido na investigação Pandora Papers, a popularidade de Guillermo Lasso despencou.

O ano termina com o Equador como primeiro país das Américas a tornar obrigatória a vacinação contra covid-19. A decisão é sanitária, mas também política: Guillermo Lasso quer recuperar em 2022 a popularidade que uma campanha de vacinação bem-sucedida lhe deu em 2021.

Peru: desvio de vacinas


Leia mais

Leia também:
Ex-líder estudantil Gabriel Boric catalisa esquerda e se torna o mais jovem presidente da história do Chile
Presidente argentino é indiciado por festa clandestina e oferece metade do seu salário como reparação
Venezuela: oposição volta à cena eleitoral, mas é arrasada por vitória massiva do chavismo

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos