Revacinação contra a Covid em Santos por causa de lote vencido cresce e já supera registros federais

·3 minuto de leitura

SANTOS, SP (FOLHAPRESS) - Aumentou para 432 o número de pessoas que tomaram vacinas vencidas contra a Covid-19 e precisaram receber nova dose do imunizante em Santos, no litoral sul paulista. A nova parcial foi divulgada no fim da tarde desta terça-feira (13).

O número, informado pelo Instituto Social Alemão Oswaldo Cruz (organização social responsável pela administração do Complexo Hospitalar dos Estivadores, do Hospital de Campanha Vitória e do Ambulatório Médico de Especialidades Dr. Nelson Teixeira), já supera as 358 aplicações com o prazo de validade expirado no município, um dado apurado pelo jornal Folha de S.Paulo e divulgado na última quarta (7).

O levantamento teve como base registros oficiais do Ministério da Saúde que indicavam que, pelo menos, 26 mil pessoas receberam doses vencidas da vacina AstraZeneca no país. Até 19 de junho, elas haviam sido utilizadas em 1.532 municípios brasileiros, segundo dados oficiais.

Questionados novamente pela reportagem, as oito demais cidades do litoral sul --São Vicente, Praia Grande, Cubatão, Mongaguá, Itanhaém, Peruíbe, Guarujá e Bertioga-- negam casos semelhantes, atribuindo o resultado a erros nos dados do sistema federal.

O número de casos de aplicação de vacinas vencidas em Santos ainda pode aumentar. De acordo com a gestora dos hospitais, o processo de revacinação ainda não foi concluído --faltam funcionários que não se apresentaram por motivos de ausência, plantões e outras alegações. Eles precisam fazer agendamento para receber a nova dose do imunizante.

O processo foi iniciado na última quinta (8), quando 182 profissionais foram revacinados. No fim da tarde de sexta (9) o número já havia subido para 320. Eles receberam a segunda dose do imunizante Oxford/AstraZeneca em substituição ao lote 4120Z005, vencido em 14 de abril e aplicado indevidamente entre 15 de abril e 5 de maio.

A organização social assumiu responsabilidade pelo erro após a Folha de S.Paulo procurar a prefeitura para pedir esclarecimentos sobre a situação de três pessoas que mostraram ao jornal seus cartões de vacinação, em reportagem divulgada na quarta (7).

As novas aplicações foram feitas até agora por quatro lotes: o ABX0529, também da AstraZeneca, com validade até 31 de julho, 213VCD020W, até 17 de setembro, e 215VCD165W e 215VCD168W, até os dias 22 e 23 de novembro, respectivamente. Todas são da AstraZeneca.

Uma das três pessoas que mostraram à Folha de S.Paulo o cartão de vacinação com a aplicação de segunda dose vencida levantou a suspeita de que o hospital estaria retendo o cartão de vacinação com o erro de diversas pessoas envolvidas.

"A carteirinha é recolhida no prontuário clínico do colaborador para atualização na plataforma e para que o mesmo não se confunda com os dois documentos. O registro no Vacivida será corrigido e a caderneta final virtual terá a primeira dose e a revacinação. O colaborador pode pedir uma cópia da carteirinha invalidada, se quiser", explicou a organização social.

As doses para a segunda aplicação foram armazenadas para serem ministradas após um intervalo de três meses, como estipula a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária). O problema é que, nos casos identificados pelo jornal, essa segunda aplicação ocorreu pelo menos uma semana depois do prazo de validade do imunizante.

O hospital diz que segue oferecendo apoio psicológico e consulta com infectologista para que as pessoas possam ser acompanhadas e assegura que, até agora, não há registros de ocorrências relacionadas ao erro nas aplicações.

O instituto que administra os três complexos abriu procedimento interno para rastrear erros de aplicação ou de cadastro no sistema. Também é cogitada a aplicação de uma dose extra, caso necessário.

*

NÚMERO DE REVACINADOS EM SANTOS

Ambulatório Médico de Especialidades Dr. Nelson Teixeira

50

Hospital de Campanha Vitória

15

Complexo Hospitalar dos Estivadores

367

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos