Revestimentos de madeira, como os da casa de Marieta Severo, trazem conforto ao ambiente

Extra
·3 minuto de leitura

O período de distanciamento social tem possibilitado a todos nós entrar na intimidade da casa dos famosos através das redes sociais ou de séries produzidas, tendo como cenário o lar dos próprios artistas. Marieta Severo, que está no ar com a reprise de “Laços de família”, de Manoel Carlos, não escapou dos nossos olhares curiosos nesse clique recente em sua casa, e claro que o piso de tábua corrida natural chamou atenção da coluna pelo aconchego que transmite! Não à toa a atriz está descalça aproveitando o toque e calor que a madeira traz ao ambiente.

Utilizá-la como revestimento para o piso é um sonho de consumo de muitos que desejam um ambiente confortável e com “cara de casa”, mesmo quando se trata de um apartamento. Isso porque o material envolve diversos sentidos para aumentar o nosso bem-estar, como uma cor geralmente quente que traz memórias de um espaço aquecido e que promove proteção, assim como um toque agradável que nos conecta com a natureza. Essas sensações afetivas são reforçadas pelos benefícios técnicos, como o desempenho térmico que a madeira exerce no cômodo e a performance acústica, uma vez que o revestimento é absorvente, eliminando o eco.

A madeira natural, no entanto, exige uma manutenção constante para refazer sua camada protetora — o verniz —, que arranha com facilidade, perde seu brilho nos trechos de maior circulação e desgasta com o uso, o que requer uma reaplicação do produto de tempos em tempos, de acordo com o tipo de madeira e o local instalado. Por falar nisso, é sempre bom evitar o material em espaços que podem ter contato direto com a água, como cozinha e banheiros.

Laminado como opção

Diante de tantos cuidados, o piso de tábua corrida foi perdendo espaço no mercado da decoração, uma vez que a rotina moderna tem exigido uma vida mais prática e com material que demanda menos manutenção. Com isso, vemos cada vez mais opções de laminados de madeira e porcelanatos com texturas de madeiras. Ambos usam técnicas de impressão em alta qualidade para imitar o revestimento natural, mas perdem o calor e o toque que o material original proporciona. Por outro lado, garantem preço mais acessível e menor manutenção.

Nos projetos desenvolvidos pelas arquitetas Monique Gonçalves e Hannah Cabral, do Studio MH Arquitetura, podemos distinguir bem as necessidades de cada cliente e como o piso em madeira atendeu as demandas de cada espaço.

Para uma reforma completa de um apartamento de 180m² no Leblon, a dupla projetou uma sala de estar e jantar integrada com a cozinha. Um pedido especial dos clientes foi inserir uma madeira mais escura para piso e painel em contraste com o vermelho que desejavam. Diante disso, as arquitetas tiraram partido do piso de tábua corrida em madeira natural para aquecer todo o ambiente e proporcionar o conforto e o aconchego que o cliente, que coleciona cachimbos, desejava devido ao seu conhecimento sobre as madeiras. “Ele gostava de uma pegada bem rústica e queria a casa bastante aconchegante nos tons dos materiais. A gente escolheu esse piso de madeira mais escuro para conseguir aquecer o espaço e deixá-lo com as características que o dono do apartamento desejava”, revela Monique Gonçalves, que incluiu mobiliários de design contemporâneo para criar uma linguagem atual.

Já em outro projeto para uma sala de TV, os clientes queriam um piso de madeira com instalação em tempo recorde. Com esse prazo curto e a praticidade necessária, a escolha do piso laminado industrializado foi o mais indicado, já que além de permitir uma montagem em um único dia, esse revestimento pode ser retirado com facilidade e reinstalado em outra residência, caso desejarem. “Optamos pelo piso laminado pela fácil instalação e com um tom de madeira para dar uma aquecida, deixando o ambiente mais aconchegante”, acrescenta Hannah Cabral.

A coluna "Casa de Novela" é assinada pelo arquiteto Fabiano Prates Ravaglia.

Site: fprstudio.com

Instagram: https://www.instagram.com/fprstudio/