Ricardo Nunes garante que famílias de viciados da Cracolândia receberão auxílio da prefeitura de SP

·2 minuto de leitura
Ricardo Nunes, prefeito de São Paulo, prometeu novas medidas na Cracolândia - Foto: Governo de São Paulo/Divulgação
Ricardo Nunes, prefeito de São Paulo, prometeu novas medidas na Cracolândia - Foto: Governo de São Paulo/Divulgação
  • Prefeito de São Paulo prometeu auxílio financeiro às famílias de viciados da Cracolândia

  • Ricardo Nunes afirmou que também abrirá um hospital psiquiátrico na região

  • Ele próprio, porém, garantiu que manterá as forças policiais agindo no local

Ricardo Nunes (MDB) revelou novas medidas para tentar conter o tráfico de drogas no centro de São Paulo. O prefeito da capital paulista garantiu que familiares dos viciados da região conhecida como Cracolândia ganharão auxílio financeiro para auxiliar na reabilitação destes familiares.

“Ali há pessoas que têm problemas com as drogas, pessoas com problemas mentais e há situações em que houve um rompimento com a família. Em uma das etapas do programa, a prefeitura vai remunerar a família para que receba essa pessoa de volta e monitorar com assistente social”, declarou em entrevista ao portal Metrópoles.

Leia também:

A Cracolândia é um problema de saúde e segurança pública de São Paulo há quase três décadas e foi administrada das mais diferentes formas por prefeitos da capital. Antecessor de Nunes, Bruno Covas, por exemplo, retirou serviços públicos do local e viu crescer o número reclamações sobre truculência da Guarda Civil Metropolitana (GCM).

Famílias de viciados da Cracolândia receberão auxílio - Foto: REUTERS/Amanda Perobelli
Famílias de viciados da Cracolândia receberão auxílio - Foto: REUTERS/Amanda Perobelli

O atual prefeito explicou que o auxílio será apenas uma parte do novo programa previsto para o local, que, segundo ele, receberá um hospital psiquiátrico especializado no atendimento a dependentes químicos.

“Não vamos esquecer os outros (projetos), vamos só implementar mais um”, afirmou. “Nós vamos oferecer um cardápio, vendo a necessidade de cada um, individualizando o atendimento.”

Força policial no local

O próprio Ricardo Nunes, porém, garantiu que as novas medidas não significam o afrouxamento das forças policiais no local. “A ação de repressão não é contra o usuário, é contra o traficante. Nosso inimigo é o traficante”, considerou.

“É como se (a Cracolândia) fosse um buraco. Tem muita gente que muitas vezes nem é usuário de crack, mas, em algum momento da vida, não está bem e aquele ambiente é tão favorável para usar o crack que ele acaba caindo naquela armadilha. Então, a gente precisa desarmar essa armadilha, tirar as tendas, não deixar que esses traficantes tenham essa vida tão fácil que eles estão tendo.”

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos