Richarlison prova que está '200%' e desafoga o Brasil em estreia da Copa

Tite costuma dizer que Richarlison fede a gol, e não é exagero. O camisa 9 do Brasil passou a maior parte do confronto contra a Sérvia apagado, sem finalizar. Quando a chance apareceu, não perdoou. Balançou a rede duas vezes no segundo tempo, e tranquilizou a estreia da seleção brasileira na Copa do Mundo.

O repertório para as conclusões deixa claro a importância de Richarlison, que marcou o primeiro gol em rebote oportunista, e no segundo demonstrou que tem, sim, qualidade. Dominou de costas, levantou a bola, e virou em uma espécie de sem pulo, para a explosão da torcida no estádio Lusail.

Simulador: você decide quem será campeão da Copa do Catar

Tabela da Copa: Datas, horários e grupos do Mundial do Catar

Richarlison chegou a correr risco de ficar fora da Copa do Mundo em função de uma lesão pelo Tottenhan, mas se recuperou a tempo, se preparou bem em Turim, na Itália, e avisou em Doha que não estava 100%, e sim 200%.

A confiança não é à toa. Pela seleção brasileira, o atacante tem correspondido sob o comando de Tite. É o artilheiro do Brasil em 2022 com 9 gols em sete jogos, cinco como titular. Na média, precisa de 30 mins para participar de um gol.

Ao longo da preparação e depois da convocação, Richarlison passou a concorrer com Gabriel Jesus e Pedro. O primeiro vive grande momento no Arsenal, e o segundo foi artilheiro da Libertadores pelo Flamengo. Ambos, porém, em nenhum momento da preparação ameaçaram o atual camisa nove.

Álbum completo: conheça todos os 831 jogadores da Copa

Ao vivo: Bastidores, informações e análises da cobertura direto de Doha

Em entrevista coletiva antes da estreia na Copa do Mundo, Richarlison estipulou como meta superar Harry Kane, da Inglaterra, seu companheiro de clube. Ele tem seis gols em Mundiais. O atacante brasileiro chegou a dois na primeira partida e tem tudo para buscar esse objetivo.