Ricky Martin sobe ao palco pela 1ª vez após acusação de violência doméstica

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Ricky Martin durante apresentação no Cannes Gala 2022, na França; cantor subiu ao palco pela 1ª vez após acusação de violência doméstica e incesto feita por sobrinho (Foto: Gisela Schober/Getty Images for amfAR)
Ricky Martin durante apresentação no Cannes Gala 2022, na França; cantor subiu ao palco pela 1ª vez após acusação de violência doméstica e incesto feita por sobrinho (Foto: Gisela Schober/Getty Images for amfAR)

Ricky Martin subiu ao palco pela primeira vez desde que foi inocentado das acusações de violência doméstica e incesto feitas por um sobrinho. Durante a apresentação no Hollywood Bowl, em Los Angeles, na Califórnia (EUA), o cantor afirmou que, naquela noite, queria esquecer todos os seus problemas e incentivou o público a fazer o mesmo.

"Tudo o que eu quero é que você esqueça todos os seus problemas essa noite. Apenas foque no amor e na luz e vamos nos divertir", declarou, antes de dar início ao setlist repleto de sucesso como “Livin’ La Vida Loca,” “María,” “Vuelve” e “The Cup of Life”.

Martin recebeu uma ordem de restrição por violência doméstica em Porto Rico no início de julho. Inicialmente, a identidade da pessoa que fez o pedido havia sido mantida em segredo, mas depois foi revelado de que se tratava de um sobrinho do cantor, que é casado desde 2017 com o pintor Jwan Yosef, com quem tem quatro filhos: Lucia, Matteo, Valentino e Renn. Ele esteve presente no primeiro show do marido.

O rapaz de 21 anos havia alegado que manteve um relacionamento sexual com o tio durante sete meses e, quando a relação chegou ao fim, Martin teria passado a persegui-lo e assediá-lo. O cantor, no entanto, negou veementemente as acusações, dizendo que nunca teve uma relação sexual com o homem que o acusou, e a equipe jurídica do músico afirmou que o acusado apresenta problemas psicológicos.

Na última quinta-feira (21), Martin venceu ação na Justiça contra o sobrinho, que retirou a alegação. De acordo com o TMZ, o juiz cancelou a ordem de restrição temporária emitida. "Assim como havíamos previsto, a ordem de proteção temporária não foi estendida pelo tribunal. O acusador confirmou ao tribunal que sua decisão de arquivar o assunto foi apenas dele, sem qualquer influência ou pressão externa", afirmou a equipe jurídica de Martin ao portal.

Os advogados também disseram que o acusador afirmou que estava satisfeito com sua representação legal no caso. "O pedido veio do acusador para arquivar o caso. Isso nunca foi nada mais do que um indivíduo problemático fazendo falsas alegações com absolutamente nada para comprová-las. Estamos felizes que nosso cliente viu a justiça feita e agora pode seguir em frente com sua vida e sua carreira", completou a nota.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos