Rio Ônibus e governo do estado promovem campanha de prevenção ao desaparecimento de crianças e adolescentes

O Governo do Estado firmou, por meio da Fundação para a Infância e Adolescência (FIA/RJ), uma campanha com o Rio Ônibus para o mês de novembro. A iniciativa exibirá um vídeo informativo em mais de 400 ônibus em toda a cidade do Rio de Janeiro com dicas de prevenção e orientações a serem tomadas quando há ocorrência de novos casos.

Segundo o governador Cláudio Castro, cada segundo é importante e a iniciativa procura agilizar e aumentar a divulgação desses casos.

— A prevenção é o melhor remédio. Cada segundo importa na busca de crianças e adolescentes desaparecidos, além de aumentar as chances de êxito para solucionar os casos. Quanto mais pessoas souberem como agir em situações como essas, melhor. Estamos construindo uma rede do bem e de prevenção — ressaltou.

O material divulgado nos veículos é baseado em uma cartilha elaborada pela FIA/RJ em parceria com o Ministério Público do Rio de Janeiro (MPRJ). Além do vídeo exibido nos ônibus, a ação ganhará destaque na internet por meio de canais digitais.

Ao longo dos 26 anos do Programa SOS Crianças Desaparecidas, da FIA/RJ, registrou 4.173 casos, sendo 3.575 solucionados até hoje, um êxito superior a 85%. No entanto, ainda existem 598 em aberto. Números que tendem a aumentar com a chegada do verão.

— A parceria com o Rio Ônibus é muito importante para aumentarmos o nível de informação da população sobre a questão do desaparecimento. Acreditamos que a divulgação diária das dicas de prevenção apresentadas nos vídeos para inúmeras pessoas pode ser uma das boas ferramentas que nos ajudarão a reduzir o número de desaparecimentos de crianças e adolescentes — afirmou Luiz Henrique, gerente do Programa SOS Crianças Desaparecidas, da FIA/RJ.

A Fundação para a Infância e Adolescência alerta para a importância da cultura da identificação das crianças desde sua fase inicial de vida. Muitas pessoas não sabem, mas é possível emitir a carteira de identidade (Registro Civil) de uma criança logo após o seu nascimento, medida essencial na prevenção ao desaparecimento.

Tão importante quanto a prevenção é saber como proceder em um possível caso. A Lei n° 11.259/2005 (Lei da Busca Imediata) diz que a investigação do desaparecimento de crianças e adolescentes será realizada imediatamente após a notificação dos órgãos competentes. Caso uma criança desapareça, procure imediatamente a delegacia mais próxima de sua residência e registre o boletim de ocorrência. Não é necessário esperar 24 horas.