Rio chega ao 18º dia com aumento na média móvel de mortes por Covid-19 e registra 5,1 mil casos em 24 horas

Arthur Leal
·1 minuto de leitura

Nesta quarta-feira, o RJ registrou 5.118 novos casos e mais 242 mortes no estado pela Covid-19, e chegou ao décimo oitavo dia seguido com aumento na média móvel de óbitos (+79% na comparação duas semanas atrás). Ao todo, são 666.025 infectados e 38.282 vítimas da doença desde o início da pandemia, em março do ano passado.

Também nesta quarta-feira, a taxa de ocupação dos leitos de UTI para Covid-19 no estado voltou ao patamar dos 91,6%, após uma leve queda na terça-feira, o que reforça o momento de pressão na saúde que vive o Rio desde a segunda metade do mês passado. Hoje, segundo os dados da Secretaria Estadual de Saúde, são 893 pacientes aguardando por vagas exclusivas para o tratamento do novo coronavírus em território fluminense, sendo 674 deles – a grande maioria – por quartos de terapia intensiva. No recorte da capital, o índice é de 92% nas UTIs, com fila de 151 pessoas agurdando uma vaga.

O número de pacientes na fila por vagas de UTI começou a disparar no estado a partir do dia 13 de março, quando ainda eram apenas 64 pessoas na espera. De lá pra cá, o número atingiu o pico no dia 28 de março (710 pacientes), quando teve um aumento acima de 1.000% em apenas duas semanas, e, desde então, se mantém numa média próxima de 700 pessoas em busca de vagas.

Os dados do governo estadual apontam que a espera por leitos de UTI, mesmo com toda a pressão causada por uma ocupação acima de 90% nestas vagas e centenas de pessoas na fila, é de 7 horas, em média, para cada paciente.